Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

“Que vá ser zangado para longe. Que tipo enjoado”. Ex-internacionais brasileiros dizem que Abel Ferreira precisa de “esquecer a imprensa”

Depois de um início auspicioso, cujo ponto alto foi a conquista da Libertadores, dois ex-jogadores e hoje comentadores estão a perder a paciência com o estilo de Abel. Cicinho e Emerson Sheik dizem que o treinador português é "enjoado" e "zangado"

Tribuna Expresso

ANDRE PENNER/Getty

Partilhar

Abel Ferreira, antigo treinador do Sporting de Braga, deu-se bem com os ares do Brasil, pelo menos no início da aventura no Palmeiras. O ponto mais alto terá sido a conquista da Taça Libertadores, com Abel a tornar-se o segundo técnico português a vencer a prova, depois de Jorge Jesus com o Flamengo.

Com o tempo, foram surgindo percalços e Abel mostrou um estilo rabugento que já era conhecido pelos seguidores da Liga Portuguesa. Entre os adeptos do clube paulista há quem não goste da cara de poucos amigos que o treinador natural de Penafiel mostra no fim de alguns jogos.

É o caso dos antigos jogadores Cicinho e Emerson Sheik, que ocupam agora as cadeiras de comentadores. No programa “Arena SBT”, citado pelo jornal “A Bola”, os dois mostraram-se extremamente críticos da forma de estar do treinador português, principalmente na sua relação difícil com a comunicação social: “Tem de esquecer um pouco a imprensa”.

“Que vá ser zangado para longe. Que tipo enjoado”, disse Cicinho. “Se o Palmeiras perde, a culpa é da imprensa. Se o Palmeiras ganha, a culpa é da imprensa,” prosseguiu o antigo atleta do clube. Emerson Sheik vai ainda mais longe: “Ninguém aguenta mais o Abel. (…) É rabugento, chato, até os jogadores já estão chateados”.