Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Yaremchuk e a vida no Benfica: “A liga portuguesa é dura porque estão todos fechados na defesa, são 10 defesas a guardar a baliza”

O avançado ucraniano concedeu uma entrevista ao portal VBetNews, em que aborda acima de tudo questões ligadas à sua seleção. Mas ainda houve um bocadinho para comparar a liga belga - onde jogava - com a I Liga, que Yaremchuck considera "dura" e "defensiva". E diz que não lhe interessa o assédio do AC Milan

Tribuna Expresso

DeFodi Images/Getty

Partilhar

Roman Yaremchuk chegou no início da época ao Benfica para reforçar o ataque dos encarnados. Quase meio ano depois, o internacional ucraniano já consegue fazer comparações entre a I Liga e a liga belga, onde representou o Gent, entre 2017 e a vinda para Lisboa. “A liga portuguesa é dura porque estão todos fechados na defesa, são 10 defesas a guardar a baliza,” considera o avançado. “Por isso é difícil ‘partir’ a defesa,” explica Yaremchuk.

O portal VBetNews anunciou o possível interesse do AC Milan nos serviços do atacante de 25 anos. Segundo o site, os italianos estarão “de olho no jogador para [a reabertura do mercado] em janeiro”. A resposta de Yaremchuk sossega os benfiquistas: “Não tenho esse sonho de jogar pelo AC Milan. O meu sonho imediato é adaptar-me ao Benfica o mais depressa possível para mostrar o meu melhor futebol”.

O ponta de lança ucraniano tem estado ao serviço da sua seleção, que irá esta semana defrontar a Bósnia. Roman Yaremchuk lembra que a ambição da Ucrânia é “jogar por um lugar no playoff de acesso ao Mundial 2022”. O jogador do Benfica espera um jogo difícil, com muitos adeptos bósnios nas bancadas.

Na mesma conversa, o ucraniano teve ainda uma palavra de apreço para com o ex-selecionador e lenda do futebol do seu país, Andriy Shevchenko, atual treinador do Génova, de Itália. “Vai ser ótimo ver os jogos dele. Há um sentimento de que tudo vai correr bem para ele,” afirma Yaremchuk com otimismo.