Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Personalidade “complicada” e falta de compromisso de Rafa com a seleção nacional estarão a preocupar a FPF

O jogador do Benfica foi dispensado da equipa nacional antes ainda do encontro em Dublin, contra a Irlanda. O motivo, uma lesão, pode ir além da questão de saúde física. Segundo o jornal "Record", a Federação Portuguesa de Futebol estará preocupada com a atitude de Rafa nos treinos, pouco comprometido com a missão de Portugal

Tribuna Expresso

Nick England - UEFA

Partilhar

Rafa foi dispensado da ronda dupla — Irlanda e Sérvia — pelo selecionador nacional Fernando Santos. Motivo: alegados problemas físicos. Não há razões para crer que a lesão tenha sido uma desculpa, até porque, depois de 90 minutos pelo Benfica frente ao Sporting de Braga, o próprio Jorge Jesus admitiu que o internacional português tinha acabado o jogo “com queixas”.

No entanto, segundo o “Record”, outras questões relacionadas com Rafa e a seleção nacional andam a preocupar a própria Federação Portuguesa de Futebol. A sensação de que o jogador do Benfica tem mostrado falta de compromisso para com a seleção nacional, avança o jornal, estará a gerar incómodo na FPF.

Os repetidos problemas físicos não têm ajudado: em outubro, o extremo também foi convocado, mas acabou dispensado devido a dores no joelho direito, antes dos jogos contra o Catar e o Luxemburgo. De acordo com o diário desportivo, a FPF vai mais longe e considera a personalidade do extremo “complicada”.

Aquele que nos últimos anos tem sido mais vezes o representante do Benfica nos convocados da seleção portuguesa estará a começar a gerar desconfiança entre os responsáveis da FPF, noticia o "Record", que questionam o compromisso do futebolista com os valores da equipa das quinas.

Rafa foi campeão europeu em 2016 e voltou a ser chamado para o Euro 2020. Tem 25 internacionalizações e continua sem marcar qualquer golo com a camisola de Portugal.