Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Ex-Benfica Raul de Tomás é o jogador do momento em Espanha: “Não posso pensar no passado, tenho de aproveitar”

O antigo jogador do Benfica pode não ter deixado saudades na Luz, mas muitos ficarão surpreendidos com o momento de RdT. De Portugal seguiu para Barcelona, para representar o Espanyol, e foi no clube catalão que finalmente se afirmou. A "Marca" considera-o "o jogador do momento" e entrevistou-o

Tribuna Expresso

Juan Manuel Serrano Arce

Partilhar

O antigo jogador do Benfica, com uma passagem curta e de má memória para os adeptos encarnados, parece ter renascido na Catalunha. Pelo menos é dessa forma que o jornal “Marca” o apresenta na entrevista, colocando-o como um dos protagonistas da La Liga. Sem qualquer referência à época em Portugal, o jogador mostra-se confiante como nunca.

A conversa acontece antes de um dérbi entre os dois principais clubes de Barcelona. Mais do que nunca, o Espanyol espreita a possibilidade de vitória, dado o momento menos bom dos rivais, habitualmente inalcançáveis. De Tomás acaba de ser titular pela seleção espanhola e fala com confiança. “Estou muito bem, muito feliz. Foi uma semana inesquecível. (…) Muito contente com a oportunidade que o selecionador me deu,” confessa o avançado.

O melhor marcador do clube catalão assegura que o dérbi é para encarar “como todos os jogos”. “Estamos a fazer as coisas muito bem. Tem de ser essa a linha a seguir. Temos que tentar mudar a dinâmica dos jogos fora de casa, está a faltar-nos jogar como fazemos em casa,” disse o jogador.

Sobre o seu momento atual, RdT confessa: “Tento não me fixar no passado e, provavelmente, este pode ser um dos melhores anos da minha careira (…) por entender melhor o que engloba o futebol. Provavelmente estou no meu melhor momento e tenho de aproveitar para, sobretudo, ajudar a equipa”.

O internacional espanhol pode estar num bom momento, mas nem tudo foram rosas, mesmo depois de regressar a “casa”. “Quando cá cheguei sabia perfeitamente a exigência que ia enfrentar. Tudo podia ter ido por água abaixo, mas fomos mentalmente fortes e, atualmente, temo de colher o que semeámos,” diz de Tomas, fazendo questão de apagar o que aconteceu antes de assinar pelo Espanyol.