Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

“E se fosse Carlos Queiroz? Ele largará de imediato o que está a fazer”. Rio Ferdinand sugere o regresso do português ao Manchester United

O antigo defesa do clube abordou o tema incontornável da sucessão de Solskjaer, trazendo para a mesa um velho conhecido do clube de Manchester. Carlos Queiroz foi, por duas vezes, adjunto de Alex Ferguson. À terceira, poderia ser treinador principal

Tribuna Expresso

Matthew Peters

Partilhar

Não faltam portugueses nos plantéis dos dois gigantes de Manchester. Em Old Trafford, moram Cristiano Ronaldo, Bruno Fernandes e Diogo Dalot. Não será, no entanto, por isso que Rio Ferdinand sugere que o antigo selecionador nacional Carlos Queiroz ocupe o lugar deixado vago por Ole Gunnar Solskjaer.

Mauricio Pochettino continua a ser o nome com mais possibilidades de ocupar a cadeira quente no Manchester United, segundo a imprensa inglesa. O argentino do PSG tem prestígio em Inglaterra depois da passagem pelo Tottenham e terá mostrado interesse em saber mais sobre a eventual proposta dos irmãos Glazer, donos do clube. O principal entrave será a difícil saída imediata do Paris Saint-Germain.

No seu programa no YouTube, Rio Ferdinand atirou para a mesa a hipótese de ter o antigo adjunto de Sir Alex à frente da equipa: “E se fosse Carlos Queiroz? Penso que, no caso de o Manchester United o chamar, ele largará de imediato o que está a fazer”.

E “o que está a fazer” é ser selecionador do Egito.

Mas Ferdinand não defende a aposta a longo prazo no antigo treinador do Sporting ou do Real Madrid. O inglês também apoia a hipótese Pochettino na próxima época, ou seja, o Queiroz seria sempre uma solução temporária até ao fim da presente temporada. “Aposto o meu dinheiro em Pochettino. Não creio que deixe já o PSG. É um homem íntegro e respeitável,” disse o antigo defesa.