Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Verstappen queixa-se de nunca receber “presentes” da FIA e o diretor da organização responde: “As regras têm sido claras”

A luta entre Hamilton e Verstappen está ao rubro e, inevitavelmente, coloca a Federação Internacional Automóvel na boca do vulcão. As decisões tomadas pelo organismo nas últimas semanas têm merecido comentários de ambos os lados e, no Brasil, Max Verstappen não foi punido por obrigar Hamilton a sair da pista e, agora, queixou-se de não receber "presentes" da FIA

Tribuna Expresso

Chris Graythen/Getty

Partilhar

O diretor de corrida da FIA, Michael Masi, respondeu às acusações que Max Verstappen e Lewis Hamilton já fizeram, este ano, insistindo que “as regras têm sido claras ao longo de toda a época”. O organismo que governa a Fórmula 1 tem sido cada vez mais visado à medida que o fim da temporada se aproxima e a luta pelos títulos de pilotos e de construtores aquece cada vez mais.

A decisão de não punir o piloto neerlandês da Red Bull no Brasil — Verstappen e Hamilton saíram de pista quando o segundo tentava ultrapassar o primeiro — alimentou conversas exaltadas entre fãs e comentadores da F1. De acordo com o “Daily Mail”, Hamilton deu a entender, a semana passada, que tinha “uma visão diferente” da defendida pela FIA. Com a boca cheia de sarcasmo, Verstappen queixou-se de não receber “presentes” da Federação Internacional de Automobilismo.

Ao “The Sun”, Masi disse: “Penso que tem ficado claro o que se espera deles [os pilotos, particularmente Hamilton e Verstappen]. Tem a ver com todos e com cada um, eles têm concordado e discordado o tempo todo. Demos-lhes algumas linhas-guia, mas também dissemos de forma clara que cada caso é um caso”.

Para já, Verstappen mantém uma vantagem de oito pontos sobre Hamilton, quando faltam duas corridas para o fim da época.

As decisões da FIA podem ter muita influência na luta pelo campeonato. No caso de Verstappen se sagrar campeão mundial, será o seu primeiro título na F1. Já Hamilton tenta chegar à oitava vitória no Mundial, o que o isolaria no topo dos pilotos mais titulados. Neste momento e nesse particular, Hamilton divide a liderança com Michael Schumacher, uma vez que ambos se sagraram campeões do mundo de Fórmula 1 em sete ocasiões.