Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Comentário de José Mourinho desvalorizado por Afena-Gyan, jovem jogador da Roma: "Eu como muitas bananas"

Em tempos sensíveis quanto ao julgamento do que se diz e do que se ouve, o prodígio da Roma, Felix Afena-Gyan, saiu em defesa de José Mourinho depois de este ter dito, num vídeo em que oferecia umas sapatilhas ao jogador, que estas estavam "cheias de bananas". Felix veio imediatamente esclarecer que a frase não é racista mas sim uma piada do plantel porque ele, de facto, come muitas bananas

Tribuna Expresso

Danilo Di Giovanni

Partilhar

Tudo começou com uma promessa de Mourinho ao seu “menino”, Felix Afena-Gyan. Se a Roma ganhasse ao Génova, no passado domingo, o treinador português ofereceria um par de sapatilhas de 800 euros ao jogador de 18 anos. A vitória confirmou-se – com dois golos do adolescente – e Mourinho cumpriu o que prometera. Só que num vídeo do momento, ouve-se ao fundo o português a dizer ao jovem afortunado que as sapatilhas estavam “cheias de bananas”. Não foi preciso mais para começarem a circular rumores de racismo.

O próprio Felix Afena-Gyan apressou-se a dizer que não houve “intenções racistas” no comentário do português. Na verdade, o avançado garante que a frase de Mourinho é de facto uma piada, mas do grupo, entre colegas e técnicos do clube. “Eu como muitas bananas,” afirmou o jovem promissor, justificando assim a frase de Mourinho.

No vídeo, do qual se desconhece o autor, segundo o “Daily Mail”, a voz por trás da câmara também pede ao jovem que dance e ele fá-lo. Apesar dos comentários indignados de alguns fãs, Afena-Gyan insiste que não houve qualquer intenção racista ou sequer maldosa.

No Instagram, o jogador disse: “Quero assegurar-vos de que não me senti ofendido pelo comentário que se ouve no vídeo, e que acredito piamente que não houve qualquer intenção racista [de Mourinho]”. “No dia em que cheguei ao clube, fui muito bem recebido na ‘família’, por todos, e brincam comigo como fazem com todos os membros desta ‘família’,” escreveu.

“Eles veem que eu como muitas bananas e isso tornou-se motivo para nos rirmos, por vezes. Creio que o comentário foi mais um exemplo disso. Sinto-me em casa na Roma e tem sido assim desde que cheguei. Não gosto que as pessoas fiquem com a ideia errada sobre estas coisas,” concluiu Felix Afena-Gyan.