Tribuna Expresso

Perfil

Ronaldo

Antiga casa de Ronaldo no Gerês não vai ser demolida: crime prescreveu 

Cristiano Ronaldo e o arquiteto podiam vir a ter de responder em tribunal por violação de regras urbanísticas e falsificação de documentos, mas o Ministério Público entendeu que o crime prescreveu

sic notícias

Partilhar

A antiga casa de Cristiano Ronaldo no Gerês, que, entretanto foi vendida ao central do FC Porto, Pepe, não vai ser demolida.

Uma inspeção concluiu que a moradia foi construída em zona reservada, mas o Ministério Público arquivou o caso porque o crime já prescreveu.

Em 2012, a obra chegou a estar embargada, mas a construção avançou e a moradia, que fica em Terras de Bouro, junto à Albufeira da Caniçada, ficou concluída dois anos depois.

Ainda assim, revela o jornal Público, uma fiscalização posterior da Inspeção Geral do Ordenamento do Território detetou várias irregularidades. Por exemplo, o facto da casa que Ronaldo mandou construir ter sido executada à revelia do projeto aprovado, em zona reservada e parcialmente em domínio hídrico.

Além disso, é uma moradia unifamiliar e não uma unidade de alojamento local, como constava do licenciamento.

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito. Cristiano Ronaldo e o arquiteto podiam vir a ter de responder em tribunal por violação de regras urbanísticas e por falsificação de documentos, mas o caso foi, entretanto, arquivado porque o MP entendeu que ambos os crimes já prescreveram.

Em 2019, Cristiano Ronaldo vendeu a moradia ao colega de seleção e capitão do FC Porto Pepe, num negócio que terá rondado os 2,5 milhões de euros.