Tribuna Expresso

Perfil

Portugal

Fernando Santos e a Suíça: “É uma das duas equipas com as quais perdemos, portanto conhecemos a grande valia que tem”

Portugal vai defrontar a Suíça na meia-final da final four da Liga das Nações e Fernando Santos alerta para a qualidade da seleção que mais golos marcou na Liga A da prova

Tribuna Expresso

NurPhoto

Partilhar

Fernando Santos conhece bem a Suíça: foi contra os suíços que somou a primeira derrota enquanto selecionador, após o Euro 2016. "É uma das duas equipas com as quais perdemos [a outra foi o Uruguai, no Mundial 2018], portanto conhecemos a grande valia que tem, mas se não conhecêssemos bastava olhar para o seu apuramento, porque foi a equipa com mais golos marcados e terminou com nove pontos", disse o selecionador sobre o adversário português na final four da Liga das Nações, que marcou 14 golos nos quatro jogos que disputou na fase de grupos, frente a Bélgica e Islândia.

Porto e Guimarães são as cidades que vão receber a primeira fase final da Liga A, sendo que a primeira meia-final, Portugal-Suíça, será jogada a 5 de junho de 2019, no Estádio do Dragão, enquanto a outra meia-final, entre Holanda e Inglaterra, será disputada a 6 de junho, no Estádio D. Afonso Henriques.

"São quatro equipas muito fortes nesta prova. Conhecemos bem a Suíça, é uma seleção que defrontámos recentemente em jogos oficiais, assim como também defrontámos a Holanda e a Inglaterra em particulares. Iremos estudar os jogos anteriores. A Suíça é muito forte no seu todo, tem um grande poderio ofensivo mas todos temos coisas positivas e negativas", acrescentou.

"É um grande confronto, mas jogamos em casa e temos o objetivo de estar na final. Vai haver muita gente a assistir no Dragão e esperemos que o público português leve a equipa atrás e que possamos corresponder. Até lá ainda vai haver muito desgaste, estamos a falar do final da época, perto da final da Liga dos Campeões e da Liga Europa", concluiu Fernando Santos.

A competição tem a final agendada para 9 de junho, assim como o jogo que define o 3º e 4º lugares.

Além do troféu, a vitória na Liga A permite um encaixe de seis milhões de euros, que se juntam-se aos 4,5 de já ter alcançado a fase final.