Tribuna Expresso

Perfil

Portugal

Rúben Neves: “Qualquer equipa no mundo é melhor com o melhor do mundo”

O médio português do Wolverhampton sobre o regresso de Cristiano Ronaldo à seleção - e sobre o que isto pode significar para Portugal no momento em que arranca a qualificação para o Euro2020

Lusa

James Baylis - AMA

Partilhar

O médio Rúben Neves afirmou hoje que Portugal tem condições para revalidar o título de campeão europeu de futebol e considerou que qualquer equipa fica "sempre mais forte" com a inclusão de Cristiano Ronaldo.

“Qualquer equipa no mundo é melhor com Cristiano. É o melhor jogador do mundo. Vamos iniciar um novo ciclo e vamos encarar esta fase como fazemos em todas as competições e em todos os que jogos, com o objetivo de ganhar", afirmou Rúben Neves em conferência de imprensa, antes de mais um treino de Portugal na Cidade do Futebol, em Oeiras.

O médio do Wolverhampton apontou Cristiano Ronaldo como um "exemplo" e destacou a boa forma que o avançado tem demonstrado na Juventus.

"É um excelente profissional. É o melhor do mundo, mesmo aos 34 anos. É uma referência para todos os jogadores. Qualquer jogador gostava de chegar aos 34 anos na forma em que ele está", referiu.

Mesmo assim, Rúben Neves rejeitou que a seleção nacional esteja "refém" de Cristiano Ronaldo e lembrou que o apuramento para a fase final da Liga dos Nações foi alcançado sem a presença do capitão.

"A seleção tem grandes jogadores. Jogadores de qualidade. Com Ronaldo, as coisas tornam-se melhores, mas sem Ronaldo também podemos fazer coisas muito boas", disse o médio de 22 anos.

Sobre o Europeu de 2020, Rúben Neves considerou que Portugal tem qualidade para voltar a vencer a competição, mas primeiro tem que bater na sexta-feira a Ucrânia e garantir o apuramento para a fase final.

"A Ucrânia é uma excelente equipa. Fez uma boa campanha na Liga das Nações. Se estivermos no nosso melhor, somos uma equipa muito difícil de bater e queremos entrar a vencer", afirmou.

O jogador formado no FC Porto, que tem nove jogos pela seleção nacional, abordou ainda as estreias na convocatória de João Félix, Dyego Sousa e Diogo Jota, este último seu colega de equipa no Wolverhampton.

"São três excelentes jogadores, que vieram para ajudar a seleção. Temos um grupo excelente e é muito fácil a integração", confessou.

Portugal começa a defender o título europeu conquistado em 2016, em França, frente à seleção da Ucrânia, na sexta-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa, recebendo três dias depois, a 25 de março, a Sérvia, no mesmo recinto, ambos com início às 19:45.

A seleção nacional vai disputar o Grupo B, que inclui ainda a Lituânia e o Luxemburgo.

Pela primeira vez, a fase final do Campeonato da Europa vai decorrer em 12 cidades de 12 países diferentes, com Londres a receber os jogos das meias-finais e da final.

O Portugal-Ucrânia vai ser arbitrado pelo francês Clément Turpin.