Tribuna Expresso

Perfil

Portugal

Fernando Santos: "Temos de ser muito melhores. Estes jogos não se ganham só bonitinho, só bonitinho ninguém ganha a ninguém"

Apesar da vitória (2-3), que definiu como a "única coisa boa", o selecionador nacional criticou a exibição e a atitude da equipa, explicando que não tem a ver com atitude em si, mas com a forma como os jogadores correm e reagem ao jogo - e, talvez, com a maneira como querem fazer as coisas

Tribuna Expresso

Pixsell/MB Media

Partilhar

O diagnóstico e a mensagem para dentro

“Claro, obviamente. Voltámos a não ter nenhuma intensidade no jogo na primeira parte, a tentar jogar mas sem intensidade, o campo era difícil, a bola parava muito e tal, mas temos que nos adaptar à realidade das coisas. Quando o campo é assim, o passe é mais difícil e a bola pára mais, temos que nos adaptar e jogar de forma diferente. E temos que apertar o adversário, se não para jogar, corta-se por cima.

Com a atitude que estávamos... não é correr, temos é de correr bem e pressionar o adversário, carregar em cima deles.

Cinco jogos sem sofrer golos e pomo-nos a jeito outra vez. Na segunda parte entrámos muito bem, com intensidade, a escolher todos os caminhos, esticar longo, a chegar lá mais perto e a ganhar segundas bolas. Porque estes jogos também se ganham assim, não se ganham só bonitinho, só bonitinho ninguém ganha a ninguém.

Entrámos bem na segunda parte, fizemos o 1-2, mas pusemo-nos a jeito depois. Permitimos que a Croácia fizesse o segundo golo e a partir daí é ir à procura. Sem discernimento total. Ganhámos, mas temos de ser muito melhores. A jogar assim temos dificuldade em sermos quem somos."

A entrada de Trincão e a expulsão

"Era preciso alguém que espevitasse o jogo, estive para mudar dois ou três. Era preciso alguém que levasse a bola par a frente, que levasse a equipa toda, que apertasse o adversário. O Trincão entrou muito bem, começou a criar elã na equipa, que foi arrastada. Acabou por surgir a expulsão e o golo,mas aí estávamos bem. Mais tarde ou mais cedo iríamos dar a volta, demos, só que depois voltámos à lentidão e à lentidão."

[e suspirou.]

O tempo que falta até ao próximo treino

"Precisámos de rever estas coisas e treinar, mas agora só vamos jogar em março. Mas esta equipa já mostrou muita qualidade, esta equipa é campeã da Europa, ganhou a Liga das Nações, ironicamente será a segunda ou terceira equipa com mais pontos nesta fase de grupos, mas isso não vale nada. Temos que arrepiar um bocadinho de caminho, o futebol é muito giro e elegante, mas é para ganhar jogos. Se for só para mostrar, não serve para nada."

Fica descansado para o que aí vem?

"É evidente que estes dois jogos deixam uma imagem diferente. Não podemos ficar só parados nestes dois jogos e não pensar no resto que a equipa fez. Antes, fez quatro jogos muito bem conseguidos, com muito andamento em todos os momentos do jogo, pressão no adversário, circulação de bola, escolher bem os caminhos.

Esta imagem não é boa, mas não é a nossa imagem. Estou descansado, mas temos de afinar algumas coisas, isso temos.”