Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Portugal

Mundial2022. Fernando Santos tem um 'problema': escolher entre muitos e bons jogadores

Selecionador anuncia na terça-feira os jogadores convocados para os primeiros jogos de Portugal em 2021 e alguém terá de ficar de fora

Lusa

PATRICIA DE MELO MOREIRA/Getty

Partilhar

O selecionador Fernando Santos anuncia na terça-feira os jogadores convocados para os primeiros jogos de Portugal em 2021, diante de Azerbaijão, Sérvia e Luxemburgo, no arranque da qualificação para o campeonato do Mundo de futebol de 2022.

Quatro meses depois de ter encerrado a participação na Liga das Nações, com um triunfo na Croácia, em novembro, a seleção nacional vai estrear-se no Grupo A de apuramento para o Mundial2022 em 24 de março, em Turim, local escolhido para receber os azeris, face às restrições impostas pela pandemia da covid-19, em substituição do Estádio José Alvalade.

Segue-se a deslocação à Sérvia, em 27 de março, e a visita ao Luxemburgo, três dias depois, antes de uma interrupção de cinco meses na fase de qualificação, que apenas será retomada no início de setembro, devido à fase final do Euro2020, que foi adiado para este ano.

Na terça-feira, a partir das 12:30, na Cidade do Futebol, em Oeiras, Fernando Santos vai revelar os nomes dos atletas chamados para este triplo confronto, numa lista que, se obedecer às anteriores, deverá ter 25 ou 26 nomes.

Os três guarda-redes sairão do lote composto por Rui Patrício, Anthony Lopes, José Sá e Rui Silva, enquanto na defesa, deverá haver uma ou outra novidade, face à ausência do lateral Raphaël Guerreiro, que está lesionado.

Nélson Semedo, João Cancelo, Pepe, Rúben Dias, José Fonte e Mário Rui parecem ser nomes consensuais, havendo outros à espera de nova chamada, como Rúben Semedo, Domingos Duarte, Ricardo Pereira ou Sequeira, mas também quem anseie por uma estreia, em concreto Ricardo Esgaio, do Sporting de Braga, e Nuno Mendes, do Sporting.

Contudo, é no meio-campo que Fernando Santos terá as principais 'dores de cabeça', tantos são os atletas selecionáveis, que oferecem enorme variabilidade de soluções ao técnico.

Rúben Neves, Danilo, William Carvalho, João Moutinho, Bruno Fernandes, Sérgio Oliveira e Renato Sanches têm merecido a confiança do selecionador nas últimas convocatórias, só que João Mário, Pizzi e André Gomes, todos ausentes das escolhas desde 2019, podem regressar aos eleitos, enquanto Palhinha, um dos destaques do líder Sporting, continua a 'bater à porta'.

No ataque, é expectável que se verifique apenas uma alteração, com a saída de Paulinho, lesionado, para a entrada de André Silva, terceiro melhor marcador da Liga alemã, com 19 golos pelo Eintracht Frankfurt, e que ficou fora das opções de Fernando Santos na última convocatória.

Cristiano Ronaldo, João Félix, Bernardo Silva e Diogo Jota têm lugar quase garantido entre os eleitos', enquanto Francisco Trincão e Pedro Neto devem compor o lote de atacantes, apesar de Rafa ou Pedro Gonçalves ambicionarem uma vaga, algo que dificilmente Gonçalo Guedes conseguirá, tendo em conta a época 'trepidante' no Valência.

A fase de grupos da qualificação europeia para o Mundial2022 arranca este mês e termina em novembro. O vencedor de cada um dos 10 grupos apura-se diretamente para a fase final, enquanto os segundos classificados vão disputar os 'play-offs' de apuramento, aos quais se juntarão dois vencedores de grupos da Liga das Nações que não consigam qualificar-se diretamente para a fase final ou para os 'play-offs'.

Destas 12 equipas presentes nos 'play-offs', que serão disputados em março de 2022, sairão os últimos três representantes europeus no Mundial2022, que vai decorrer no Qatar.