Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Portugal

João Palhinha: "Não acho que tenha sido um jogo fácil. Muitas vezes, pelo nome das seleções temos a mania de subestimá-las"

O médio estreou-se pela seleção nacional e, após a vitória (1-0) frente ao Azerbaijão, sublinhou o quão "feliz e orgulhoso" estava, antes de exaltar "os inúmeros jogadores de equipas de topo" que há "em todas as posições"

Tribuna Expresso

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Partilhar

A estreia pela seleção nacional

"Estou muito orgulhoso e feliz, qualquer jogador ambiciona representar a sua seleção e não fujo à regra. Sinto-me completamente realizado por estar a representar o meu país."

Há muita qualidade a meio-campo

"Sem dúvida que sim, mas na nossa seleção existe qualidade em todas as posições, quer no meio-campo, quer na defesa, até na baliza.

São inúmeros os jogadores em equipas de topo pelo mundo fora, isso é sinal da qualidade que temos no nosso país, que apesar de pequeno tem muita qualidade no futebol e noutras áreas. O povo português tem muito talento e esta seleção é demonstração disso. Volto a frisar, estou muito orgulhoso e feliz."

A análise ao encontro

"Não acho que o jogo tenha sido fácil, hoje em dia não há jogos fáceis, estas equipas jogam muito com o bloco baixo e nem sempre é fácil fazer golos. Muitas vezes, pelo nome das seleções temos a mania de subestimá-las, mas o mais importante é que conseguimos ganhar.

Agora é recuperar, analisar o que fizemos de bem, de mal e podíamos ter feito melhor, recuperar bem e estarmos a 200% no jogo com a Sérvia [sábado]."