Tribuna Expresso

Perfil

Portugal

Fernando Santos: "Quem joga mal não ganha. Outra coisa é jogar bonito ou feio. Já sabem o que penso: prefiro menos nota artística e ganhar"

Depois da exibição cinzenta de Portugal frente ao Azerbaijão, o selecionador ressalvou que os três pontos são sempre o objetivo número um da equipa - e deixou elogios à Sérvia

tribuna expresso e lusa

PATRICIA DE MELO MOREIRA/Getty

Partilhar

O selecionador português de futebol assegurou hoje que a equipa das ‘quinas’ tem “respeito, mas não tem medo" da Sérvia, e “vai deixar tudo em campo” no encontro da segunda jornada do Grupo A de qualificação para o Mundial2022.

“[A Sérvia, com o selecionador Dragan Stojkovic] alterou a forma de jogar. Contra a Irlanda, jogou com cinco defesas, nós analisámos as variantes da equipa da Sérvia. Temos respeito, mas não temos medo e vamos enfrentar o jogo. Vamos deixar tudo em campo para procurar vencer”, começou por dizer Fernando Santos, na conferência de imprensa realizada no Estádio Rajko Mitic, em Belgrado, palco do encontro de sábado.

O selecionador luso rejeitou falar de uma partida teoricamente mais difícil e relembrou a vitória tangencial no arranque do apuramento, diante do Azerbaijão (1-0), na quarta-feira, em Turim, Itália, admitindo que prefere "jogar como menos nota artística e ganhar", garante. "Quem joga mal não ganha. Ou dificilmente ganha. Outra coisa é jogar bonito ou feio, são parâmetros distintos. Obviamente o que os treinadores e selecionadores querem é que as equipas ganhem e joguem muito bem. Mas se me derem a escolher, já sabem o que eu penso: vais fazer um jogo muito bonito, com grande nota artística e empatas? Então prefiro um jogo com menos nota artística e ganhar", explicou.

“Se é este jogo é o mais difícil [do apuramento]? Não sei. Com o Azerbaijão, na teoria, era um jogo fácil, mas a teoria vale pouco. O que conta é o que acontece no jogo. São duas equipas dispostas a atacar, a procurar fazer golos”, argumentou.

Elogios à Sérvia

Marcar presença no Campeonato do Mundo do Qatar, em 2022, é algo assumido pelas duas seleções, segundo Fernando Santos, que destacou o adversário dos Balcãs pela forma como ataca. “A Sérvia tem ambições de chegar ao Campeonato do Mundo, é um histórico do futebol europeu e mundial. Não jogam só no contra-ataque, vão ser uma equipa de ataque, que sabe jogar”, analisou.

Por fim, indicou o que precisa a equipa das ‘quinas’ de fazer, no relvado do Marakana, para somar a segunda vitória consecutiva no grupo A: “Da nossa parte, vamos procurar chegar a vitória, jogando compacto, organizado e a atacar bem. Confio nos meus jogadores”.

Portugal defronta no sábado a Sérvia, às 20:45 (19:45 em Lisboa), fechando na terça-feira a ronda tripla inicial de apuramento para o Mundial2022 com a visita ao Luxemburgo.

O holandês Danny Makkelie foi o árbitro escolhido pela UEFA para dirigir o encontro no Estádio Rajko Mitic, em Belgrado.

Para garantir uma oitava participação, e sexta consecutiva, no Mundial, cuja edição de 2022 se realiza entre 21 de novembro e 18 de dezembro, no Qatar, Portugal precisa de vencer o agrupamento, sendo que o segundo classificado jogará um ‘play-off’.