Tribuna Expresso

Perfil

Portugal

“Cristiano Ronaldo é efetivamente o dono da seleção"

Rui Santos considera que Portugal não deve crucificar o jogador, mas também não deve absolvê-lo na totalidade depois do gesto com a braçadeira de capitão

sic notícias

Partilhar

Rui Santos considera que, no episódio da braçadeira, o país não deve crucificar o jogador, mas também não deve absolvê-lo na totalidade, porque o gesto é "condenável".

O comentador da SIC diz que não custava nada um pedido de desculpas devidamente enquadrado, mas afirma também que a FPF, refém de Cristiano Ronaldo, nunca faria nada que lhe pudesse causar incómodo.