Tribuna Expresso

Perfil

Portugal

Alguém tinha saudades da calculadora? Aqui estão as contas de Portugal para a qualificação

Contra quem é que Portugal joga se terminar em primeiro lugar no Grupo F? E em segundo? Bom, e em terceiro (caso seja um dos quatro contemplados)? Aqui estão todos os cenários, as datas e palcos dos jogos, assim como os critérios de desempate para a primeira fase do Euro 2020

Hugo Tavares da Silva

MB Media

Partilhar

Há dois mundos inteiros e inevitáveis dentro da portugalidade: a qualidade técnica dos nossos futebolistas e o encanto por gastar pilhas da calculadora. A derrota com a Alemanha coloca Portugal numa situação sensível, já que falta um derradeiro jogo com a França (os alemães jogam com os húngaros). Os três pontos conquistados contra a Hungria, em Budapeste, revelam-se assim, como se adivinhava, essenciais para os rapazes de Fernando Santos se manterem na bulha pela presença nos oitavos de final. Nota: os húngaros empataram esta tarde com a França e podem vir a complicar as contas que se seguem.

Depois do desaire deste sábado (ver crónica AQUI), a seleção portuguesa encontra-se em terceiro lugar, com os mesmos pontos da Alemanha, que mora no andar de cima, o segundo lugar, pois ganha no confronto direto. O saldo de golos, por agora, é o mesmo: um golo positivo, ou seja, mais um golo marcado do que sofrido. A Alemanha tem quatro golos marcados e três sofridos, enquanto Portugal tem o melhor ataque do grupo (5), o que pode ser chave, e a pior defesa (4), tal como a Hungria no que toca ao último segmento. Os húngaros estão no último posto, com um ponto, um golo marcado e quatro sofridos. Estão vivos, mas só empurrariam Portugal para o último lugar se ganhassem à Alemanha e os portugueses perdessem com a França. Impossível? Não. A França lidera, com quatro pontos, e revela, apesar dos grandes avançados, austeridade no ataque (2) e alguma solidez lá atrás (1). Em caso de vitória frente aos franceses, a qualificação fica garantida. Se o resultado for um empate ou uma derrota, tudo dependerá do resultado do Alemanha - Hungria (e dos resultados dos outros grupos).

Comecemos pelo princípio. E se Portugal terminar em primeiro lugar no grupo? Pois bem, se as estrelas e os pés dos jogadores portugueses estiveram alinhados, a seleção nacional terá pela frente os terceiros classificados dos grupos A, B ou C. Colocando de lado os favoritos a vencer esses grupos - Itália, Bélgica e Países Baixos -, Portugal poderá assim enfrentar País de Gales (Grupo A), Suíça (A), Turquia (A), Rússia (B), Finlândia (B), Dinamarca (B), Ucrânia (C) ou Áustria (C). Olhando para os grupos, à data de hoje, Suíça, Finlândia e Áustria parecem os candidatos mais fortes a ocupar essas posições, sendo que só passam os quatro melhores dos seis grupos. Caso as coisas sigam neste sentido, este duelo jogar-se-á na segunda-feira, 28 de junho, às 20h00, em Bucareste.

E se Portugal terminar o Grupo F na segunda posição? Aqui é mais simples: o mais provável é defrontar a República Checa ou a Inglaterra, que ainda na sexta-feira mostrou algumas limitações contra a Escócia, naquele que é o duelo mais antigo da história do futebol. Ou seja, o segundo lugar do Grupo F terá pela frente o primeiro do Grupo D. Esta jogatana está agendada para dia 29, às 17h00, em Londres.

Se as más notícias aterrarem em Budapeste, naquele derradeiro encontro com a França, uma reedição da final do Euro 2016, e Portugal ficar no lote dos melhores terceiros classificados, jogará sempre, dependendo dos resultados de grupos alheios (ver as combinação possíveis na alínea 21.05: AQUI), com o vencedores do Grupo B ou do Grupo C. Ou seja, ao que tudo indica, Bélgica (B) ou Países Baixos (C), que ganharam nos dois primeiros jogos. Se o rival sair do Grupo B, Portugal jogará no domingo, 27 de junho, em Sevilha (20h00). No caso de a seleção nacional ligar com o Grupo C, o jogo será igualmente no domingo, 27, mas em Budapeste, às 17h00.

À data da publicação deste artigo, numa altura em que Espanha e Polónia ainda jogam, Portugal está inserido no lote de melhores terceiros classificados, não só pela pontuação como pelo saldo positivo de golos. Os restantes terceiros classificados, para já, são os seguintes: Suíça (Grupo A, 1 ponto/diferença de golos: -3), Finlândia (Grupo B, 3 pontos/0), Áustria (Grupo C, 3 pontos/0) e Croácia (Grupo D, 1 ponto/-1), ficando a faltar apenas atualizar o Grupo E de Espanha, Suécia, Eslováquia e Polónia. Nesta altura, com menos um jogo, Espanha está em terceiro lugar.

Regras de desempate nos grupos

Se duas ou mais equipas do mesmo grupo ficarem com os mesmos pontos depois de terminada a primeiro fase do torneio, os critérios da UEFA a aplicar, por esta ordem, serão os seguintes:

a. maior número de pontos obtidos nos jogos disputados entre as equipes em questão;
b. maior saldo de golos resultante dos jogos disputados entre as equipas em questão;
c. maior número de golos marcados nos jogos disputados entre as equipas em questão;
d. se, depois de aplicados os critérios de A a C, as equipas continuarem em igualdade, os critérios acima mencionados serão alargados e aplicados exclusivamente aos jogos entre as restantes equipas para determinar a classificação final.

E se, mesmo assim, não houver uma decisão quanto à classificação final do grupo? Pois bem, avançamos para mais cinco pontos:

e. maior saldo de golos em todos os jogos do grupo;
f. maior número de golos marcados em todos os jogos do grupo;
g. maior número de vitórias em todos os jogos do grupo;
h. total da pontuação disciplinar mais baixo baseado apenas nos cartões amarelos e vermelhos exibidos em todos os jogos do grupo (cartão vermelho = 3 pontos, cartão amarelo = 1 ponto, expulsão com dois cartões amarelos num jogo = 3 pontos);
i. posição no ranking da Qualificação Europeia.

Falta mencionar, se por acaso ocorrerem coisas quase sobrenaturais e não houver uma definição dos grupos, uma coisa nunca vista nos Campeonatos da Europa, algo que até já aconteceu num Europeu de sub-19 feminino, em 2003: “Se duas equipas que tenham o mesmo número de pontos e o mesmo número de golos marcados e sofridos se defrontarem na última jornada da fase de grupos e continuarem empatadas no final desse encontro, a classificação final será determinada pela marcação de grandes penalidades, isto se mais nenhuma outra equipa do grupo tiver o mesmo número de pontos após a conclusão de todos os jogos da fase de grupos”, pode ler-se no documento da UEFA.

Como são determinados os quatro melhores terceiros classificados

O artigo 21.03 do documento referido em cima dita que os resultados das equipas classificadas no terceiro lugar serão comparados com base nos seus três jogos na fase grupos, respeitando a seguinte ordem de critérios:

a. maior número de pontos;
b. maior saldo de golos;
c. maior número de golos marcados;
d. maior número de vitórias;
e. total da pontuação disciplinar mais baixo baseado apenas nos cartões amarelos e vermelhos exibidos em todos os jogos do grupo (cartão vermelho = 3 pontos, cartão amarelo = 1 ponto, expulsão com dois cartões amarelos num jogo = 3 pontos);
f. posição no ranking da Qualificação Europeia.