Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Portugal

Será esta a semana em que Cristiano Ronaldo se torna no melhor marcador da história das seleções?

Capitão da seleção nacional está empatado com Ali Daei no topo da tabela, mas poderá ultrapassar o iraniano já na quarta-feira, frente à República da Irlanda, ou no sábado, frente à seleção do Catar

Lusa

MARIO CRUZ

Partilhar

O futebolista internacional português Cristiano Ronaldo está a apenas um golo de se isolar como melhor marcador mundial por seleções e poderá fazê-lo na quarta-feira, frente à República da Irlanda, num jogo do apuramento para o Mundial 2022.

Para já, o avançado, de 36 anos, que, na sexta-feira, deixou a Juventus para regressar ao Manchester United, partilha a marca de 109 tentos com o iraniano Ali Daei.

O capitão das ‘quinas’ podia ter superado a cifra no Euro 2020, disputado entre junho e julho devido à pandemia de covid-19, mas acabou por ficar em ‘branco’ diante da Bélgica (1-0), em Sevilha, nos oitavos de final, naquele que foi o último jogo de Portugal.

No Estádio Algarve, diante da República da Irlanda, poderá, finalmente, isolar-se no topo, sendo que, caso não consiga, terá duas novas oportunidades. Seis dias depois, Portugal joga com o Azerbaijão, em Baku, e, pelo meio, no sábado, com o Catar, num particular que terá lugar na cidade húngara de Debrecen.

Cristiano Ronaldo entrou no Euro 2020 com 104 golos, a cinco do registo de Ali Daei, mas ‘bisou’ logo de entrada, face à Hungria (3-0), em Budapeste, ainda que já bem perto do final do encontro, primeiro aos 87 minutos, na conversão de uma grande penalidade, e o segundo aos 90+2.

Se demorou a ‘faturar’ frente aos magiares, face à Alemanha, seleção à qual nunca marcara, assinou um tento logo aos 15 minutos, servido de bandeja por Diogo Jota, num golo que não evitou, porém, uma pesada derrota por 4-2, e que chegou a ameaçar tomar outras proporções.

No terceiro jogo, Ronaldo teve pela frente a seleção que mais vezes defrontara sem marcar, mas, à sétima tentativa, fê-lo a dobrar, graças a dois penáltis, convertidos aos 31 e 60 minutos, o segundo para igualar os históricos 109 golos de Ali Daei.

Com os cinco tentos no Euro 2020, Ronaldo também se isolou como o melhor marcador da história dos Europeus: só precisava de um, mas somou cinco, para um total de 14, já mais cinco do que o francês Michel Platini (nove em 1984, em cinco jogos).

O capitão luso é igualmente o jogador com mais encontros em Europeus, num total de 24, e o único futebolista que disputou jogos em cinco fases finais do Europeu, num verdadeiro ‘case study’ de longevidade, e sem fim à vista.

Até agora, soma 790 golos nos 1.093 embates oficiais que cumpriu desde que se tornou profissional em 2002/03.