Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Portugal

Há seis jogadores portugueses em risco de falhar o embate decisivo com a Sérvia

O encontro da seleção nacional frente à Irlanda, na quinta-feira, não só é importante para as contas do Grupo A de qualificação para o Mundial 2022, como Fernando Santos espera não ver João Cancelo, Rúben Dias, José Fonte, João Palhinha, Renato Sanches e Diogo Jota receberem cartões amarelos. Caso aconteça, são baixas para o jogo de domingo com a Sérvia, que tudo vai decidir

Lusa

Baptiste Fernandez/Getty

Partilhar

A seleção portuguesa de futebol tem seis jogadores em risco de falhar no domingo o decisivo jogo caseiro com a Sérvia, de apuramento para o Mundial 2022, se virem um amarelo na quinta-feira, na Irlanda.

O lateral João Cancelo, os centrais Rúben Dias e José Fonte, os médios João Palhinha e Renato Sanches e o avançado Diogo Jota são os jogadores em risco de não estarem no jogo que decide o vencedor do Grupo A europeu de apuramento.

Fernando Santos sabe que, independentemente do resultado que Portugal conseguir em Dublin, será na Luz o jogo determinante para a qualificação, sendo que a seleção das ‘quinas’ precisa de pontuar face aos irlandeses para só necessitar de empatar com os sérvios. Perdendo, terá de ganhar à Sérvia.

Do sexteto em perigo ‘amarelo’, quatro jogadores fazem parte do ‘onze’ base, nomeadamente João Cancelo, Rúben Dias, João Palhinha e Diogo Jota.

João Cancelo e Rúben Dias, titulares da defesa do Manchester City, estiveram mesmo no ‘onze’ nos seis jogos já disputados por Portugal, sendo que o central é totalista (540 minutos), enquanto o lateral foi duas vezes substituído (514).

Cancelo viu o amarelo no último jogo, a goleada caseira ao Luxemburgo (5-0), enquanto Rúben Dias está ‘tapado’ desde o terceiro encontro, o triunfo fora por 3-1 face ao mesmo adversário, que até começou a ganhar.

Por seu lado, Diogo Jota disputou quatro jogos, todos como titular, tendo falhado a estreia, ao ser suplente não utilizado na receção ao Azerbaijão (1-0) e, por lesão, o derradeiro embate.

O avançado do Liverpool, que ‘bisou’ no jogo realizado na Sérvia (2-2), é o segundo melhor marcador luso na qualificação, apenas atrás do inevitável Cristiano Ronaldo, autor de cinco golos, incluindo um ‘hat-trick’, ajudado por dois penáltis, na receção de outubro aos luxemburgueses.

Quanto a João Palhinha, médio do Sporting, arrancou a qualificação como suplente, sendo utilizado nos primeiros três jogos, mas, depois, assumiu um lugar no ‘onze’, sendo titular nos últimos três.

Diogo Jota viu o amarelo no terceiro jogo e Palhinha - segundo melhor marcador luso, com dois tentos - no quinto, a deslocação ao Azerbaijão (3-0).

José Fonte (dois jogos como titular) e Renato Sanches (um), que alinham no campeão francês Lille, não constam da equipa base, mas são elementos que, a qualquer momento, podem ser chamados ao ‘onze’.

O central viu o cartão amarelo no segundo jogo, precisamente a deslocação à Sérvia (2-2), enquanto Renato Sanches foi admoestado no terceiro, o último em que participou.

Para o encontro com a República da Irlanda, o selecionador luso, Fernando Santos, já está privado do lateral esquerdo Nuno Mendes, jogador dos gauleses do Paris Saint-Germain, que viu amarelos nos dois últimos encontros.

Na fase de qualificação, Portugal já esteve privado de dois jogadores por castigo, nomeadamente Bruno Fernandes e Cristiano Ronaldo, jogadores do Manchester United.

O médio dos ‘red devils’ viu amarelos nos dois primeiros encontros do Grupo A europeu de qualificação e falhou o terceiro, enquanto o ‘capitão’ foi admoestado no segundo e no quarto, depois de tirar a camisola para festejar o golo da vitória caseira sobre a República da Irlanda (2-1), aos 90+6 minutos.

Bruno Fernandes - que conta um golo marcado, no último encontro - não jogou no Luxemburgo e Cristiano Ronaldo falhou a deslocação ao Azerbaijão, que até lhe deu ‘jeito’ para preparar a estreia no regresso ao Manchester United.

O encontro entre a República da Irlanda e Portugal, do Grupo A europeu de apuramento para o Mundial de 2022, realiza-se na quinta-feira, pelas 19:45, no estádio Aviva, em Dublin.