Tribuna Expresso

Perfil

Seleções

“And now, the end is near”. Foi com Frank Sinatra (e à sua maneira) que Carlos Queiroz se despediu da seleção do Irão. Segue-se a Colômbia

Carlos Queiroz confirmou que está de saída da seleção do Irão logo a seguir à eliminação da equipa da Taça Asiática, às mãos do Japão. Nos próximos dias deverá ser confirmado como técnico da Colômbia

Tribuna Expresso

Ulrik Pedersen/Getty

Partilhar

Carlos Queiroz disse definitivamente adeus à seleção do Irão esta segunda-feira, após falhar a presença na final da Taça Asiática de futebol, nos Emirados Árabes Unidos, ao perder com o Japão por 3-0. O treinador português deverá ser o próximo selecionador da Colômbia e a despedida não se fez sem emoção.

Com uma história de mais de sete anos de altos e baixos na relação com os dirigentes iranianos, mas sucesso desportivo (levou o Irão aos dois últimos Mundiais), foi com uma evocação a Frank Sinatra que Queiroz se despediu, logo após o jogo das meias-finais da competição de seleções do continente asiático.

“Acho que a coisa mais fácil que posso fazer é copiar aquela velha cantiga: ‘And now, the end is here’”, disse o técnico de 65 anos, numa alusão à música “My Way” de Sinatra - que na verdade canta ‘and now, the end is near’, mas acho que todos percebemos a ideia.

“É com felicidade e orgulho que digo que fi-lo à minha maneira”, concluiu Queiroz, que em breve deverá ser confirmado como selecionador da Colômbia, que no final da temporada disputará a Copa América, no Brasil.