Tribuna Expresso

Perfil

Seleções

Selecionador inglês quer explorar "fraquezas" da Holanda

A Inglaterra defronta a Holanda às 19:45 de quinta-feira, em jogo das meias-finais da Liga das Nações.

Partilhar

O selecionador Gareth Southgate afirmou esta quarta-feira que a Inglaterra vai tentar aproveitar as fragilidades de uma Holanda a crescer, com jovens jogadores, para chegar à final da Liga das Nações de futebol, agendada para domingo.

O 'timoneiro' dos britânicos, quartos classificados no último mundial (Rússia 2018), realçou que o crescimento recente da 'laranja mecânica' sob o técnico Ronald Koeman "não o surpreende", devido ao talento e juventude de vários jogadores, mas lembrou que a sua equipa também está numa boa fase, preparada para vencer a meia-final de quinta-feira e disputar a final com Portugal ou Suíça.

"O jogo vai ser uma imagem do que estas equipas são nestes momento. As duas querem jogar bom futebol e têm bons jogadores. Vamos tentar explorar as fraquezas que a Holanda pode ter, apesar de sabermos que é uma equipa muito boa", disse, em conferência de imprensa no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, palco do desafio, acompanhado do extremo Raheem Sterling.

Apesar de reconhecer que os holandeses estão a tentar criar "uma equipa agradável de se ver jogar", à semelhança do que tiveram quando foram campeões europeus, em 1988, com jogadores como Rijkaard, Gullit e Van Basten, Gareth Southgate lembrou que o seu grupo tem hoje "mais expetativas" de conquistar um título, na Liga das Nações, face ao ano passado.

"Estamos a progredir como equipa. Independentemente do que aconteça nos próximos quatro dias, estamos a crescer. Mas queremos ganhar jogos e terminar o domingo com um troféu, antes de olhar para o que se segue", reiterou.

Questionado sobre a disponibilidade física dos jogadores que participaram na final da Liga dos Campeões, entre Tottenham e Liverpool - sete, no total -, o treinador, de 48 anos, frisou que o único jogador que vai precisar de ser reavaliado no dia do jogo é o médio Jordan Henderson, do Liverpool.

O selecionador inglês elogiou ainda a criação da Liga das Nações, por ser uma competição que obriga qualquer seleção na Liga A, a mais forte, a jogos difíceis para chegar ao troféu e motiva mais os jogadores do que os encontros particulares.

Gareth Southgate lembrou ainda a confiança que a prova deu a jovens defesas como Ben Chilwell e Joe Gomez, que têm 22 anos e alinharam no triunfo sobre a Espanha, em Sevilha (3-2), decisivo para a seleção dos 'três leões' vencer o grupo 4, que integrava ainda a Croácia.

O técnico reconheceu ainda que o sucesso da Liga inglesa, visível pela presença de Liverpool, Tottenham, Arsenal e Chelsea nas duas finais europeias, tem contribuído para o sucesso da seleção, já que os seus jogadores estão "constantemente a competir com os melhores".

A Inglaterra defronta a Holanda às 19:45 de quinta-feira, em jogo das meias-finais da Liga das Nações, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, com arbitragem do francês Clément Turpin.

Lusa