Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Comissão de fiscalização do Sporting suspende Bruno de Carvalho

Em conferência de imprensa esta quarta-feira, a Comissão de Fiscalização criada pela Mesa da Assembleia Geral do Sporting anunciou que Bruno de Carvalho e os restantes membros do Conselho diretivo foram suspensos dos respetivos cargos. "Se for necessário recorremos à via judicial e coerciva", anunciaram

Tribuna Expresso

Matthew Lewis/Getty

Partilhar

Suspensão imediata de todos os membros do Conselho Diretivo. Foi isso que a Comissão de Fiscalização do Sporting, nomeada pela Mesa da Assembleia Geral do clube, decidiu e anunciou, esta quarta-feira, em conferência de imprensa no CCB.

Na prática, tal significa que Bruno de Carvalho e os restantes membros do Conselho Diretivo não podem continuar nos cargos, "com efeito imediato", e, se tal for necessário, a Comissão recorrerá "às vias judiciais e coercivas" para fazer cumprir as decisões tomadas.

"No dia 8 de junho deste ano a Comissão de Fiscalização reuniu na sua totalidade e apreciou um requerimento no sentido de ser apreciada uma proposta da suspensão do Conselho Diretivo", começou por dizer Luís Duque, economista que faz parte da Comissão. "Nessa reunião, a decisão tomada por unanimidade foi a seguinte: decretamento da suspensão preventiva com efeitos imediatos", anunciou.

"A nota de culpa já seguiu para os membros do Conselho Diretivo e esta suspensão tem efeitos imediatos", pormenorizou a advogada Rita Garcia Pereira, acrescentando que qualquer ato tomado agora por esses membros "será nulo e de nenhum efeito" e que cabe à Mesa da Assembleia Geral "nomear uma Comissão de Gestão".

Questionada sobre uma resposta escrita por Bruno de Carvalho no Facebook enquanto a conferência de imprensa decorria, apelidando a Comissão de "pelotão de fuzilamento", Rita Garcia Pereira esclareceu: "O que Bruno de Carvalho escreve no Facebook não conta como resposta à nota de culpa. Tem dez dias para responder à nota de culpa".

A Comissão de Fiscalização do Sporting foi nomeada pela Mesa da Assembleia Geral do clube para desempenhar as funções do demissionário Conselho Fiscal e Disciplinar.
A comissão é formada por cinco elementos: Henrique Monteiro (jornalista), João Duque (professor catedrático); António Paulo Santos (advogado), Luís Pinto de Sousa (professor e investigador) e Rita Garcia Pereira (advogada).