Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Invasão a Alcochete: 57 dias depois, já lá vão 36 detidos

Na segunda-feira à noite foram detidas mais nove pessoas, por fortes indícios de estarem envolvidas na invasão da academia do Sporting a 15 de maio. Os nove detidos serão presentes ao JIC do Barreiro para aplicação de medida de coação

Hugo Franco e Hugo Tavares da Silva

MÁRIO CRUZ/LUSA

Partilhar

Uma terceira operação policial levada a cabo por 40 elementos da GNR e 80 da PSP, na segunda-feira à noite, no âmbito da invasão da academia do Sporting, em Alcochete, resultou na detenção de nove novos suspeitos. Somando tudo, foram já registadas neste caso 36 detenções.

De acordo com o Ministério Público, foram emitidos 15 mandados de busca domiciliária. Há “fortes indícios” de os nove novos suspeitos terem participado na invasão de 15 de maio, por volta das 17 horas, estando associados a “crimes de introdução de lugar vedado ao público, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada, sequestro, dano com violência, detenção de arma proibida agravado, incêndio florestal, resistência e coação sobre funcionário e terrorismo”.

Os nove detidos serão presentes ao JIC do Barreiro para aplicação de medida de coação.

O que disseram os jogadores na altura

Oito dias depois da invasão, a Tribuna Expresso teve acesso a mais de 20 testemunhos de elementos do Sporting, prestados no Comando Territorial de Setúbal na noite de 15 maio, horas depois do ataque do grupo de encapuzados a Alcochete.

Jogadores, fisioterapeutas, um scout e um preparador físico traçam um cenário de terror que começou pouco antes das 17h e que deixou um rasto de violência física e de abusos verbais que levaram os "depoentes" a estados de "choque" e a "temer pela vida". Pode (re)ler tudo AQUI.