Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

O discurso de vitória de Varandas: "Guardo a medalha de vice da Taça de Portugal desde a final. Vou juntar a de campeão nacional. Prometo"

Frederico Varandas subiu ao palco, deu os parabéns aos outros candidatos derrotados, especialmente a João Benedito, "que nunca deve afastar-se do clube, pois faz parte da história do clube". E também pediu união entre todos os sportinguistas, mesmo na discórdia. E, no final, tirou do bolso algo que garantiu andar com ele desde o dia 20 de maio: a medalha de vice-campeão da Taça de Portugal que o SCP perdeu contra o Desportivo das Aves após os incidentes de Alcochete

Partilhar

"Muito boa noite a todos. A minha primeira palavra vai para os candidatos à presidência do Sporting Clube de Portugal: Rui Rego, Dias Ferreira, José Maria Ricciardi, João Benedito e Fernando Tavares Pereira. Saúdo-os a todos e também aos sportinguistas que os acompanharam. Têm todos o meu respeito. São sportinguistas como eu, como vocês, como os que estão em casa.

Tenho uma palavra especial para o João Benedito, o segundo candidato com mais votos nestas eleições: espero que ele nunca se afaste do clube porque ele fará sempre parte da histórica deste clube. Segunda coisa: quero dar os parabéns a todos vós, tivemos o ato eleitoral mais concorrido em 112 anos de história do Sporting Clube de Portugal. Isto demonstra a vitalidade de um clube que não só é grande, é gigante.

Deixo também uma palavra à minha equipa que me aturou todos estes dias. A minha forma está na força da minha equipa - muito obrigado a todos vós.

Hoje é uma vitória muito importante e muito especial para o Sporting Clube de Portugal. É uma vitória da resiliência e da superação. É assim que vai ser o Sporting Clube de Portugal. Não vai ceder. Não vai vacilar. Nunca vai vacilar dos seus ideias. E agora, vou terminar como comecei: unir o Sporting Clube de Portugal. Unir não é só dizer; unir é efetivar a união. Unir é estarmos ao lado de quem discorda, mas quando a bola entrar, gritar: é golo do Sporting. Unir o Sporting é pôr o Sporting acima de tudo. Sou um candidato independente, serei um presidente independente. Farei tudo para lutar pelo Sporting até ao fim das minhas energias.

Para terminar, que já é tarde, vou tirar do bolso algo que guardei no dia 20 de maio. A medalha de vice-campeão da Taça de Portugal que vou juntar à medalha de campeão nacional. Eu prometo".