Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Quando um Sporting imberbe é o melhor Sporting

O Sporting de Marcel Keizer ainda não tem assim tanto tempo de trabalho - e hoje até foi noite de colocar uma mão cheia de jovens em campo em simultâneo -, mas já está a anos luz do antigo Sporting, de José Peseiro: goleou e vulgarizou os ucranianos do Vorskla (3-0), fechando a fase de grupos da Liga Europa da melhor maneira

Tribuna Expresso e SIC Notícias

Miguel Luís, 19 anos, marcou o segundo golo do Sporting frente ao Vorskla, a passe de Bruno Fernandes

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Quarta-feira, 31 de outubro de 2018. O Sporting recebe o Estoril, em Alvalade, para a 2ª jornada da Taça da Liga, num jogo com pouco interesse competitivo e em que José Peseiro decide, aqui e ali, rodar a equipa: Bruno Fernandes, Montero, Coates e Nani ficam no banco, Marcelo, Wendel, Diaby e Mané jogam, por exemplo.

Depois de 90 minutos quase penosos, o Sporting perde, 1-2, e Frederico Varandas finalmente perde a paciência, mandando José Peseiro à vida dele - longe de Alvalade.

Quinta, 13 de dezembro de 2018. O Sporting recebe os ucranianos do Vorskla, em Alvalade, para a última jornada da fase de grupos da Liga Europa, prova na qual a equipa já estava qualificada para a fase seguinte, pelo que o jogo tinha, na verdade, pouco interesse competitivo. Marcel Keizer, o novo treinador do Sporting, decide então rodar - e muito - a equipa: em relação ao último jogo, vitória para a Liga frente ao Aves (4-1), mantêm-se apenas três jogadores como titulares - Coates, Acuña e Bruno Fernandes.

E o onze do Sporting passa a ser o seguinte: Salin, Ristovski, Coates, André Pinto, Acuña, Petrovic, Miguel Luís, Bruno Fernandes, Mané, Montero e Jovane.

Mais: na 2ª parte, Keizer faz entrar em campo Pedro Marques, 20 anos; Thierry Correia, 19 anos; e Bruno Paz, 20 anos - além de já estar no relvado Miguel Luís, 19 anos, e Jovane Cabral, 20 anos.

E, com isto tudo, o que faz o Sporting?

Gualter Fatia

Faz o que sempre tem feito desde que Keizer assumiu a liderança, há cinco jogos: goleia. Mais: não só goleia, como demonstra qualidade no processo ofensivo e vulgariza autenticamente o Vorskla Poltava, equipa que provavelmente terá mais lugar na tal terceira competição europeia que a UEFA quer criar do que na Liga Europa.

Mas este Vorskla Poltava é o mesmo que, na 1ª volta do grupo, foi ganhando, ganhando, ganhando ao Sporting, até a equipa de José Peseiro conseguir, já nos descontos do jogo, dar a volta ao resultado, com mais sorte do que engenho (2-1).

Ou seja, sim, há um mundo de diferenças entre o Sporting e o Vorskla Poltava, mas também há um mundo de diferenças entre o Sporting de José Peseiro e o Sporting de Marcel Keizer.

E o do holandês, ainda que mais imberbe - ainda são "só" cinco jogos, e a maioria com adversários menos cotados -, é claramente melhor do que o anterior.

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Esta noite, o Sporting foi sempre superior aos ucranianos e contou com uma excelente entrada do jovem Miguel Luís e do menos jovem Bruno Fernandes (quanta classe espalhou hoje; parece outro jogador...) para criar rapidamente perigo na baliza oposta. O segundo isolou o primeiro, com um passe de calcanhar, mas, em frente ao guarda-redes adversário, Miguel Luís não teve a eficácia necessária para marcar o primeiro.

O jovem jogador dos leões estava na cara do guarda-redes mas permitiu a defesa.

Sem problema: o Sporting continuou tranquilamente a mandar no jogo e, aos 17 minutos, após mais um calcanhar de Bruno Fernandes, Acuña cruzou para a área e a bola embateu em Jovane e acabou por ir parar à cabeça de Montero, que, regressado de lesão, marcou o primeiro.

O avançado colombiano inaugura o marcador em Alvalade.

É certo que depois do golo o Sporting ainda abrandou ligeiramente o ritmo, mas o Vorskla só chegou à área de Salin já perto da meia-hora de jogo, sem grande perigo. Do outro lado, pelo contrário, haveria repetição de uma situação anterior: Bruno Fernandes assistiu Miguel Luís e o jovem, desta vez, encostou para golo.

O jovem médio marca pela primeira vez ao serviço da equipa principal do Sporting.

Prosseguindo uma exibição de luxo, Bruno Fernandes voltou a mostrar por que razão é indispensável no meio-campo leonino: nova assistência para golo, desta feita de Montero. 3-0, facilmente.

Fredy Montero cruzou a bola, que acabou por ser desviada por Dallku.

Os adeptos sportinguistas passavam uma noite descansada, como há muito não se via em Alvalade, e ainda puderam ver na 2ª parte a genica com que entraram as novas apostas provenientes de Alcochete. Não marcaram, é certo, mas estiveram bem perto disso, ainda que o ritmo do jogo tenha baixado consideravelmente - e tenha havido uma nota negativa: a saída de Montero, por nova lesão.

O resultado estava feito e o apuramento também. Ah, e a quinta vitória consecutiva de Marcel Keizer também, com 20 golos e quatro sofridos.