Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Bruno Fernandes: “Não é momento de levantar a cabeça, é momento de baixar a cabeça”

O capitão do Sporting utilizou as redes sociais para reagir à goleada sofrida na Supertaça, pedindo desculpa aos adeptos do clube

tribuna expresso

Gualter Fatia

Partilhar

Bruno Fernandes até pode estar de saída do Sporting, mas, para já, continua a comportar-se como o líder da equipa. O capitão sportinguista utilizou as redes sociais para enviar uma mensagem aos adeptos, depois da forte derrota perante o Benfica (0-5), domingo à noite, na Supertaça que iniciou oficialmente a época 2019/20.

"Não é momento para muitas palavras, não é momento de levantar a cabeça, é momento de baixar a cabeça e pensar nos erros que cometemos e que nunca mais os devemos voltar a cometer", começou por escrever Bruno Fernandes no Instagram.

"É o momento de pensar o que fez com que ganhássemos as taças que ganhamos o ano passado e que a união e companheirismo que tivemos nos levou a essas conquistas", continuou, deixando antever que, para já, o capitão permanece em Alvalade.

"Aproveito e agradeço e peço desculpa a todos aqueles que se deslocaram até ao estádio do Algarve ou mesmo desde casa nos apoiaram", concluiu.

Instagram

Recorde-se que o Benfica venceu pela oitava vez a Supertaça portuguesa, ao golear o Sporting por 5-0 no Estádio Algarve, conquistando o troféu inaugural na época 2019/20.

Benfica goleou porque a estratégia tem vida curta, mas o talento não

Marcel Keizer surpreendeu ao apostar num sistema com três centrais e equilibrou a primeira parte, mas assim que Bruno Lage acertou a equipa, Rafa e Pizzi marcaram as (muitas) diferenças, explica o treinador João Almeida Rosa

Os golos de Rafa, aos 40 minutos, Pizzi, aos 60 e 75, Grimaldo, aos 64, e Chiquinho, aos 90, permitiram à equipa treinada por Bruno Lage alcançar o triunfo mais volumoso sobre o rival lisboeta em 33 anos (reeditando o 5-0 de 1986) e igualar o número de títulos do Sporting, que terminou reduzido a 10 jogadores, devido à expulsão de Doumbia, aos 89.

O Benfica equilibrou também o histórico de confrontos com o Sporting em jogos da Supertaça, com dois triunfos para cada lado (as ‘águias’ impuseram-se em 1980 e 2019 e os ‘leões’ em 1987 e 2015), numa prova dominada pelo FC Porto, com 21 troféus, mais do que todas os outros vencedores juntos.

Uma tolice que acabou em goleada e choro

O Benfica conquistou a Supertaça ao ganhar, por 5-0, a um Sporting que jogou uma hora com três centrais, num sistema nunca testado na pré-época, em jogos abertos, e, quando voltou à formação experimentada, já Pizzi (dois golos) e Rafa (um dos melhores em campo) estavam a desmantelar a equipa de Marcel Keizer com futebol rápido e vertical