Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

O comunicado do Sporting à CMVM: “Uma manifestação de interesse para cessação do contrato de trabalho do treinador Keiser” (sim, Keiser)

O Sporting já comunicou à CMVM a saída do treinador, com uma gaffe pelo meio: Marcel Keizer é referido como "Keiser"

tribuna expresso

MÁRIO CRUZ/LUSA

Partilhar

Depois de pouco mais de uma época no Sporting, Marcel "Keiser" diz adeus. O Sporting comunicou esta terça-feira à tarde à CMVM a saída do treinador holandês do clube, enganando-se no nome: "Keiser" em vez de Keizer.

"A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD (adiante Sporting SAD ou Sociedade) vem, nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto na alínea c) do nº 1 do artigo 359º, na alínea a) do nº 2 do artigo 361º e do artigo 248º, do Código dos Valores Mobiliários, informar o mercado que, na presente data, existiu uma manifestação de interesse para cessação do contrato de trabalho do treinador Marcel Keiser", lê-se no comunicado publicado pela CMVM.

Keizer, de 50 anos, deixa o clube três dias depois de os ‘leões’ terem perdido por 3-2 na receção ao Rio Ave, em jogo da quarta jornada da I Liga.

Todos nós já sentimos vergonha alheia na nossa vida. Ontem, senti pelo senhor Marcel Keizer

Nicolau Santos, presidente do Conselho de Administração Lusa, foi à bola ver o seu Sporting e não gostou do desempenho do seu treinador. Que, no seu entender, devia ser despedido por Varandas, sob pena de o holandês arrastar a equipa, o presidente SCP e o clube para o abismo

O holandês tinha contrato com o Sporting por mais duas épocas, até 30 de junho 2021, mas não chegou a completar um ano no clube, ao qual chegou em novembro de 2018, sucedendo a Tiago Fernandes que comandava interinamente a equipa, depois de o presidente Frederico Varandas ter despedido José Peseiro.

Em 2018/19, o técnico conquistou dois troféus, a Taça da Liga e a Taça de Portugal, conquistados em janeiro e maio, respetivamente, e ambos em finais ganhas nas grandes penalidades diante do FC Porto.

A equipa do Sporting, que ocupa o quinto lugar da I Liga, com sete pontos, menos três do que o líder Famalicão, vai ser comandada interinamente por Leonel Pontes, que orientava a formação de sub-23 dos ‘leões’.

Leonel Pontes: “Há risco em muitas profissões e nesta creio que é ainda maior, pela instabilidade que vivemos. É um risco e um desafio”

Desde o início da época a liderar os sub-23 do Sporting - onde somou cinco vitórias em cinco jogos -, Leonel Pontes vai agorar assumir a liderança da equipa A do clube, interinamente, dada a saída de Marcel Keizer. Na época passada, Pontes esteve nos espanhóis do Jumilla e, antes disso, no Debreceni, da Hungria, no Ittihad Alexandria, do Egito, no Panetolikos, da Grécia, e no Marítimo, clube onde assumiu a primeira experiência como treinador principal, já que, antes, foi adjunto de Paulo Bento na seleção portuguesa e no Sporting. <em>Entrevista originalmente publicada em junho de 2017, quando Leonel Pontes terminou contrato com os húngaros do Debreceni</em>