Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Luís Neto defende Bruno Fernandes: “Eu próprio, depois de uma derrota, se me metessem uma escuta em casa, de certeza que diria pior"

Tanto Luís Neto como Renan defenderam Bruno Fernandes em relação a áudios em que o capitão alegadamente critica alguns colegas

tribuna expresso e lusa

Icon Sportswire

Partilhar

Luís Neto e Renan Ribeiro defenderam hoje Bruno Fernandes sobre as gravações em que o capitão da equipa de futebol do Sporting criticou alguns jogadores do plantel.

Em declarações à comunicação social, antes do treino matinal, em Alcochete, o defesa central e o guarda-redes sublinharam que os áudios divulgados são algo do foro “privado” do capitão e prefeririam ver o “lado positivo” das palavras do médio ‘leonino’.

“Eu próprio, depois de uma derrota, se me metessem uma escuta em casa, de certeza que diria pior”, defendeu Luís Neto.

O defesa central preferiu destacar a atitude e o discurso do capitão “dentro do balneário”.

“Pela forma íntegra e profissional como enfrentou todos os rumores sobre a sua saída, desde junho, e tudo o que tem acontecido, como a situação do Estádio do Bessa, prefiro ouvir o que ele diz aqui sobre a responsabilidade e exigência de jogar num grande clube como o Sporting, para toda a gente ter medo de vir aqui jogar”, justificou o internacional português.

Discurso semelhante ao de Renan Ribeiro, que, apesar de lembrar que “desde que existem estas tecnologias é preciso ter mais cuidado”, preferiu apontar ao detalhe as “reuniões” de que se fala nas referidas gravações.

“Estávamos a passar um momento difícil e essas reuniões são positivas. Toda a família que não se reúne, não evolui, portanto é isso que tem de acontecer, para falarmos dos aspetos positivos e negativos e podermos crescer”, sublinhou o ‘guardião’ brasileiro.

Renan abordou ainda a “pressão” decorrente da contestação no Estádio José Alvalade.

“Quando a atmosfera é negativa, a tendência é para as coisas não andarem de forma positiva. Quanto mais unidos estivermos, mais a tendência será para crescer, evoluir e os resultados serem cada vez mais positivos”, assinalou o guarda-redes, enquanto Neto sublinhou que a equipa tem de sentir-se “em casa” no recinto ‘leonino’.

O defesa central disse respeitar a “opinião dos adeptos”, reconhecendo-a como “natural num clube grande como o Sporting depois de um período de resultados negativos”.

“Mas, acho que podemos esperar pelo final do jogo para dar um pouco de estabilidade à equipa e ver se isso não tem a influência negativa que tem tido em Alvalade”, apelou o defesa central.

Noutro campo, ambos os jogadores acreditam que a paragem do campeonato será “positiva” para Silas implementar as suas ideias e destacaram a vantagem de o novo treinador ter abandonado os relvados há pouco tempo, o que lhe permite conhecer “tudo o que se passa dentro e fora de campo”.

“Deixa-nos muito à vontade e tenta dar-nos as melhores soluções para melhorarmos o nosso jogo”, elogiou Luís Neto, avisando o grupo que, depois desta paragem, tem de “melhorar obrigatoriamente”.

Já Renan Ribeiro disse acreditar que o novo técnico vai “ajudar bastante” e irá aproveitar as próximas duas semanas para “implementar as suas ideias”.