Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Silas deixa a porta aberta à reintegração de Wendel: "Não matou ninguém, mas temos valores que importam cumprir. Vamos ver como reage"

Médio brasileiro foi despromovido esta semana à formação sub-23 por motivos disciplinares, mas pode voltar, admite Silas

tribuna expresso e lusa

Partilhar

O treinador do Sporting, Jorge Silas, admitiu hoje a possibilidade de reintegrar na equipa principal o futebolista brasileiro Wendel, que foi despromovido esta semana à formação sub-23 por motivos disciplinares.

Na antevisão à visita ao Paços de Ferreira, na quinta-feira, para a nona jornada da I Liga, o técnico dos 'leões' expressou a ideia de não deixar 'cair' o jogador - entretanto apontado na imprensa desportiva como 'transferível' na reabertura do mercado, em janeiro -, mas vincou que o médio, de 22 anos, tem de contribuir para a resolução desta situação.

"Continuamos a acreditar nele. Não é minha intenção perdê-lo. Sou das pessoas que menos gostam desta situação e que não foi criada por mim. Agimos de acordo com os interesses superiores do Sporting e não está fora de questão ele poder voltar, isso nunca me passou pela cabeça. É um jogador de enorme potencial que queremos ajudar, mas tem de querer ser ajudado", declarou.

O afastamento de Wendel do plantel 'leonino' marcou a conferência de imprensa realizada na Academia do clube, em Alcochete, até por já não se tratar da primeira infração disciplinar do médio ao regulamento interno do clube de Alvalade.

Contudo, Silas tentou também 'esvaziar' um pouco a polémica, ao sublinhar que o jogador "não matou ninguém" e que a equipa lidou bem com a sua ausência na partida da ronda anterior com o Vitória de Guimarães (3-1).

"Não temos uma data marcada para o Wendel, vamos ver como reage. Não tenho nenhum problema direto com ele, muito pelo contrário. Tentei dar-lhe o meu ponto de vista e ele percebeu. Não é algo taxativo, o Wendel não matou ninguém, mas temos valores que importam cumprir", frisou, lembrando: "O nosso principal foco é o coletivo".

Elogios para Jesé

Para o embate desta quinta-feira, Silas reconheceu que a equipa pode apresentar mudanças no 'onze', em virtude do ciclo competitivo mais sobrecarregado nesta fase, com três jogos numa semana, mas assegurou que o avançado espanhol Jesé deve voltar a ter a titularidade, devido ao empenho nos treinos e ao sinal positivo com o primeiro golo com a camisola do Sporting.

"O Jesé já vinha a treinar muito bem e está a ficar com uma condição física que é importante para ele. Tem realmente muito potencial. Não é qualquer jogador que joga no Real Madrid, no PSG e no Bétis do ano passado. Tem vindo a adaptar-se e o golo é fruto do trabalho dele. Vai continuar a ser opção e pode vir a ser muito importante para nós no futuro", explicou.

Com o trabalho centrado no coletivo, Silas assumiu que "é muito difícil perder a dependência" de Bruno Fernandes. Porém, o técnico espera ver mais ajuda e envolvimento em torno do médio português, abrindo também as portas da equipa a mais jovens, nomeadamente com o futuro regresso da equipa B, que, no seu entender, "nunca devia ter acabado".

Já sobre o adversário desta jornada, o treinador do Sporting reconheceu o mau momento dos pacenses, mas rejeitou quaisquer facilidades para a deslocação dos 'leões'.

"Vai ser um jogo difícil. Quatro dos cinco pontos foram conquistados em casa e é uma equipa que tem de começar a ganhar jogos, senão corre o risco de abrir um fosso para os outros clubes. Vão tentar a todo o custo vencer, mas queremos chegar aos 17 pontos, sabendo que temos de respeitar o Paços, uma equipa bem orientada", sentenciou.

A partida da nona jornada da I Liga de futebol entre o Sporting, quarto classificado, com 14 pontos, e o Paços de Ferreira, 17.º, com cinco, está marcada para esta quinta-feira, às 19:45, no Estádio Capital do Móvel.

Wendel despromovido aos sub-23 do Sporting por furar o recolher obrigatório

Jogador "infringiu o regulamento disciplinar do Sporting"