Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Sporting reage a notícias de “O Jogo”

O diretor de comunicação do clube emitiu um comunicado em que acusa o jornal desportivo de lançar “campanha” e desmentindo incompatibilidades no seio do clube

Tribuna Expresso

JOÃO RELVAS

Partilhar

Miguel Braga, responsável pela comunicação dos Leões, publicou esta quinta-feira um artigo de opinião no site do Sporting, que mais não é do que a resposta oficial às notícias publicadas recentemente pelo jornal “O Jogo”.

O texto começa por tecer considerações relativamente ao futebol português em geral. “Apesar de algumas tentativas para dizer o seu contrário, os poderes estão confortavelmente instalados e para disfarçar carências de uns ou vontades de outros, chegámos à fase do vale tudo.”

Braga parte depois para o caso concreto do “mesmo órgão de comunicação”, sem referir nomes, que, “em apenas três dias”, foi responsável por lançar “uma campanha que, de vez em quando, até se autodesmente”. “Se, num dia, o médico Manuel Resende ‘alegou incompatibilidades com a estrutura liderada por Frederico Varandas’ para sair do Sporting Clube de Portugal, no dia seguinte, quando finalmente foi contactado (aquela regra irritante a que os jornalistas deveriam estar obrigados) Manuel Resende reagiu dizendo que tinha uma “dívida de gratidão” para com o atual presidente do clube.”

O responsável pela comunicação do Sporting prossegue lamentando que não se trate de um caso isolado: “ontem era a SAD que procurava substituto para Silas (mentira) e um esclarecimento de um movimento marginal tinha causado divergências na mesa da assembleia geral do Sporting Clube de Portugal (outra mentira); hoje, o jogo ficou mais sujo com uma manchete (dizendo) que Frederico Varandas estaria a ser ‘pressionado a demitir-se’ e que os órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal sugeriam mesmo eleições antecipadas”.

Miguel Braga pede também que sejam revelados os nomes dos dirigentes descontentes que o jornal referiu sem revelar a identidade. De acordo com o elemento do Sporting, a notícia é falsa, o que é “propositado”. “Desviar a atenção de relatórios de contas que têm de ser apresentados até final do mês, de queixas na FIFA e de investigações jornalísticas sobre lavagens de dinheiro, inventando notícias sobre o Sporting CP, é simplesmente um Jogo demasiado sujo para ser jogado,” termina o responsável pela comunicação dos Leões.