Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Rúben Amorim: "O treinador estagiário bateu os recordes todos dos técnicos com IV Nível. Não me preocupo com isso"

Com, apenas, dois dias de trabalho, o novo treinador do Sporting falou na primeira conferência de imprensa, de antevisão ao jogo com o Desportivo das Aves (17h30, Sport TV1), dizendo que tentou ser "intenso, preciso e claro" com a informação passada aos jogadores, que "têm de estar convencidos que querem ficar" no clube

Tribuna Expresso

Pedro Zenkl/Sporting

Partilhar

A questão dos cursos e níveis de treinador

"Em Braga, o treinador estagiário bateu os recordes todos dos técnicos com IV Nível.

Não me preocupo com isso, o que interessa é o próximo jogo. Respeito a opinião de todos, mas foco-me no que posso controlar, que é o treino, o jogo seguinte, a observação do adversário, implementar a minha maneira de estar. Dois dias não dá para quase nada, portanto não tenho tempo para pensar na opinião dos outros."

O pouco tempo para trabalhar o que seja

"Sabia que tinha dois dias, tínhamos de ser intensos, claros e diretos. Não podia passar muita informação porque podia confundir os jogadores. Não houve adaptação especial, fomos diretos à nossa ideia de jogo, vamos arriscar e implementar as nossa ideias. O Aves joga muito bem fora, o treinador muda muito o sistema e isso dificulta a análise. Não nos focamos muitos no Aves, focamo-nos na nossa ideia."

Conversou com Silas?

"Não falei com o Silas sobre nada ainda, não tive tempo. Gosto de ver as coisa por mim. Senti que jogadores estão abertos a novas ideias que não se podem passar todas em dois dias. Senti que estavam abertos a um novo modelo, teremos tempo para trabalhá-lo. Importante é vencer e depois vamos semanas limpas importantes para implementarmos o nosso modelo."

Porquê assumir agora a equipa?

"A partir do momento em que assumi a equipa do Sporting, sou responsável pelos resultados daqui para a frente. Quando a direção me trouxe para este lugar, sabíamos que o importante é o Sporting. O momento certo para começar a planear a próxima época é este momento. E não estou a esquecer aquilo que falta do campeonato. Arriscando o treinador, ou não, o importante é o Sporting. E para o clube era importante o treinador começar já.

É óbvio que tem de se começar desde já a pensar na próxima época, porque também foi essa a ideia. Mas temos de ir passo a passo. Precisamos de tempo para ver os jogadores atuais e a formação. Ver aquilo que falta e quem terá de procurar um novo clube para jogar. Por isso é que esta equipa técnica arriscou e veio tão cedo - porque temos de pensar a próxima época com tempo e muito rigor."

A vontade dos jogadores

"Isto é o Sporting. Os jogadores têm de estar convencidos de que querem ficar cá, não é o treinador que tem de os convencer. Eu gostava de contar com o Mathieu na próxima época, mas estamos num grande clube e quem não tiver vontade, não estará na próxima época

Pessoalmente, umas das coisas que me atrai nos jogadores é a fome que eles têm. E os jogadores têm de ter fome para jogar no Sporting Clube de Portugal. Seja o Mathieu, seja outro, o importante é terem muita fome e vontade. Esse vai ser um dos grandes critérios no próximo ano."