Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Bruno de Carvalho: “Tenho de enaltecer a postura de uma mulher com letra grande: a senhora Procuradora Fernanda Matias”

O antigo presidente do Sporting Clube de Portugal comentou, nas redes sociais, a decisão do Ministério Público que o ilibou dos crimes de que estava acusado no âmbito da invasão a Alcochete. E enalteceu o papel da Procuradora que o fez

Tribuna Expresso

MÁRIO CRUZ/Lusa

Partilhar

No seguimento da decisão do Ministério Público, que o ilibou dos crimes de que estava acusado no âmbito do caso de Alcochete, Bruno de Carvalho comentou, na sua conta no Facebook, o desfecho favorável. "Tenho de enaltecer a postura de uma mulher com letra grande: a Senhora Procuradora Fernanda Matias", escreve o antigo presidente do Sporting Clube de Portugal, que acabou deposto da liderança e posteriormente expulso de sócio do clube. "Hoje recuperei um pouco da minha crença na Justiça", assegurou BdC.

Leia a mensagem na íntegra:

"Processo Alcochete
Hoje foi apenas mais uma etapa neste longo e árduo processo. Falta a decisão do colectivo de Juízas.

Mas se sempre me revoltei perante a postura de Cândida Vilar, hoje tenho de enaltecer a postura de uma Mulher com letra grande: a Senhora Procuradora Fernanda Matias.

Clara, objectiva, honesta e apenas movida pela vontade de fazer Justiça!

Hoje recuperei um pouco da minha crença na Justiça.

O pedido de absolvição, por parte do MP, foi, para mim, uma notícia merecida e que dedico à minha companheira, às minhas filhas e pais, aos meus advogados (em especial ao Miguel) e às pessoas que sempre lutaram pela crença na minha inocência e pela reposição da verdade.

Ainda nada está ganho mas esta sensação de início de justiça tinha de ser partilhada com todos!
Seguimos juntos!
"

  • Como foi o depoimento de Bruno de Carvalho: "Se eu for condenado, é porque sou o criminoso mais imbecil do mundo"

    Sporting

    O antigo presidente do Sporting foi o último dos 44 arguidos a ser ouvido no caso do ataque à Academia de Alcochete. Queixou-se de não ser apenas uma testemunha, criticou William Carvalho - "é useiro e vezeiro a mentir" -, alegou que dezenas de adeptos lhe queriam bater numa reunião com as claques e disse que ia despedir Jorge Jesus e Frederico Varandas depois do ataque. Antes, ouviu-se Fernando Mendes, ex-líder da Juve Leo, a contar como estava "alcoolicamente satisfeito" quando foi ao Aeroporto da Madeira, para falar com JJ, e acabou a trocar insultos com Marcos Acuña

  • Invasão a Alcochete: Bruno de Carvalho ilibado pelo Ministério Público

    Sporting

    Nas alegações finais, o MP diz que não se prova que o ex-presidente do Sporting seja o autor moral do ataque à Academia. Quanto à expressão ‘quem está comigo?’, proferida numa reunião com a claque Juve Leo, o MP assegura que não pode ser feita ligação com as agressões aos jogadores. Ainda sobre a hora do treino mudada para o dia 15 de maio, o MP diz que não se prova que tenha sido feita por Bruno de Carvalho. Mustafá, o líder da Juve Leo, também foi ilibado. Por outro lado, os 37 arguidos que entraram em Alcochete devem ser acusados de crime de introdução em lugar vedado ao público: 17 deles por ofensa de integridade física; 25 por crimes de ameaça agravada. Ficam de fora os crimes de sequestro e também de terrorismo