Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Oficial. Trabalhadores do Sporting vão entrar em lay-off. “Foi a forma de garantir que ninguém será despedido”

O presidente Frederico Varandas e o vice-presidente Francisco Zenha informaram os trabalhadores do clube de Alvalade que iriam entrar em lay-off

Pedro Candeias

Tiago Miranda

Partilhar

Depois do anúncio da redução salarial dos jogadores de futebol profissional em 40%, o Sporting deu o segundo passo para enfrentar a crise financeira que deriva da covid-19.

A Tribuna Expresso sabe que, durante a manhã, o presidente Frederico Varandas e o vice-presidente Francisco Zenha comunicaram, por telechamada, aos trabalhadores do clube que iriam entrar em regime lay-off.

De acordo com informações recolhidas, serão cerca de 90% (86%) os colaboradores do Sporting que irão ser abrangidos por esta medida; apenas os serviços considerados indispensáveis ao funcionamento do clube se mantêm inalterados. Fonte próxima do processo confirma a existência destas comunicações. 60% terão o seu contrato suspenso; 26% terão o seu contrato reduzido.

"Além de garantir a sustentabilidade, foi a forma de garantir que ninguém, nem mesmo trabalhadores a prestação de serviços (recibos verdes) fosse despedido", diz fonte do Sporting à Tribuna Expresso.

No dia 11 de abril, o Sporting anunciou oficialmente que tinha chegado a acordo com os jogadores da equipa principal para uma redução salarial de 40% - a administração cortou para metade os seus rendimentos.

*Artigo atualizado às 13h28 com novas informações