Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Sporting: trabalhadores do clube continuam em lay-off até 15 de junho

A administração da SAD leonina, em sede de reunião, decidiu que prolongar a medida adotada em 15 de abril e isso já foi comunicado aos trabalhadores. É um “apoio extraordinário à manutenção de contrato de trabalho em empresa em situação de crise empresarial”, justificam os responsáveis do clube

Pedro Candeias

ANDRE KOSTERS

Partilhar

Em sede de reunião da administração da SAD, esta sexta-feira,o Sporting anunciou que irá manter os trabalhadores em lay-off até 15 de junho - a 15 de abril, fora anunciado pelo clube que esta medida iria avançar até 15 de maio, hoje. Os colaboradores receberam por e-mail a informação de que a situação se manteria como forma de “apoio extraordinário à manutenção de contrato de trabalho em empresa em situação de crise empresarial” e com três objetivos “fundamentais”, o mais premente “a manutenção dos postos de trabalho”.

Fonte oficial do Sporting confirma o status quo, garantido que o lay-off tem, todavia, “alguns acertos” relacionados com o regresso da estrutura da equipa principal de futebol à atividade (a Liga anunciou que o campeonato irá recomeçar a 4 de junho, uma quinta-feira).

Num primeiro momento, 86% dos colaboradores do Sporting foram abrangidos por esta medida; apenas os serviços considerados indispensáveis ao funcionamento do clube se mantiveram inalterados.