Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Rúben Amorim: "O que o FC Porto está a viver hoje é o que nós queremos viver. Temos de nos alimentar disso"

A análise de Rúben Amorim à derrota do Sporting no Dragão, por 2-0, na 32ª jornada da Liga portuguesa

Tribuna Expresso

MIGUEL RIOPA

Partilhar

O jogo

"O FC Porto meteu muitos jogadores por dentro. Tentámos pressionar alto. O resultado... uma bola parada no início da 2ª parte. Tentámos ir para cima do FC Porto, até conseguimos, mas faltou sempre qualquer coisa para criar mais perigo. O 2-0 é claramente exagerado para o que passou no jogo. Em relação à festa do FC Porto, já sabíamos que não podíamos vencer o título. O que o FC Porto está a viver hoje é o que nós queremos viver. Temos de nos alimentar disso. Estamos mais motivados do que nunca."

O título do FC Porto e os jovens do Sporting

"Claramente é a equipa mais forte. Fiquei com boa impressão do jogo, acho que os miúdos estiveram bem, adaptaram-se bem ao jogo, uns jogaram bem, outros não jogaram tão bem, mas fico com boas sensações do jogo. Estes jogos são importantes para percebem que é preciso um espírito forte quando os jogos estão equilibrados. Podem não gostar do sistema mas haverá sempre espírito para empurrar a bola."

Falta de adeptos nas bancadas

"Claramente beneficiou-nos não ter adeptos. Acredito que pela personalidade deles teriam à vontade, mas o público empurra muito as equipas e nestes momentos decisivos tem muita força. Seria bom para os miúdos ter esse fator presente. É uma experiência diferente mas foi bom, foi um jogo com intensidade, o FC Porto precisava de fazer um ponto, foi um jogo bastante equilibrado."

O FC Porto foi o FC Porto e depois não foi o FC Porto e o FC Porto foi campeão. Foi assim o clássico e assim foi o campeonato

Esta quarta-feira, frente ao Sporting, o FC Porto foi aquilo que foi tantas vezes ao longo do campeonato: uma equipa competente e prática. Mas também teve momentos de brilho, vislumbres que também surgiram ao longo desta época atípica, principalmente nos jogos mais decisivos. É o campeonato em 90 minutos e o FC Porto não será um campeão com asterisco: ser campeão neste 2020, jogando-se mais ou menos bonito, tem tanto ou mais valor