Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Rúben Amorim e a seca de golos de Sporar: “É culpa do treinador, que não entende as qualidades dele"

Na antevisão ao encontro de terça-feira com o V. Setúbal, o treinador do Sporting falou do momento de forma do avançado esloveno, que não joga o próximo encontro, lesionado, da derrota com o FC Porto, da situação do Aves e do que poderá ser o Sporting na próxima época. Quanto a saídas no plantel, Amorim não tem dúvidas: "O único intocável no Sporting é o Paulinho. Esse posso garantir que não sai por nenhuma proposta"

Tribuna Expresso

MARIO CRUZ / POOL

Partilhar

Reação à derrota

“Temos um jogo para vencer. Somos o Sporting e temos ainda um objetivo importante. A derrota não teve impacto. Obviamente o ambiente não foi o mesmo mas tem mais que ver com a época estar a terminar. Acho que isso até afeta mais o jogador. Mas é bom que afete o ambiente e que eles sintam a derrota. Espero uma boa resposta”

Regresso de Jorge Jesus

“Já não trabalho com o Jorge Jesus há muito tempo. Não vai mudar o nosso planeamento, o que queremos fazer no plantel, aquilo que queremos implementar no clube. Não é vantagem nenhuma ou desvantagem. É-me completamente indiferente quem é o treinador, temos uma plano, uma ideia. O objetivo é sempre vencer. Muito mal estaríamos nós se algo em outro clube mudasse a nossa ideia. A vinda de um treinador não muda nada a nossa ideia, não mexe nada com o nosso trabalho”

Há pressão para o final da Liga?

“Começámos com quatro pontos de atraso e o que nos fez ganhar jogos foi pensar jogo a jogo. O objetivo era melhorar, evoluir, não olhamos muito para a classificação - eu pelo menos nao olho. A equipa não deve estar pressionada porque já recuperamos de uma desvantagem. Perdemos o último jogo, mas o futebol é assim, há sempre uma semana para renovar o ciclo de vitórias. Podemos começar algo novo a cada semana”

Derrota com o FC Porto

“Podíamos ter feito melhor. Nem vou falar da situação de termos incluído jovens, saíram jogador, mudámos peças. Mas mesmo nesta situação podíamos ter jogado melhor. O que disse aos jogadores é que não podíamos arranjar desculpas. Nós tínhamos capacidade para vencer o jogo. Não fizemos aquilo que podíamos ter feito, mas sei que demos o máximo. O que quero frisar é que não há desculpas. Sabemos como estamos, mas podíamos ter ganho o jogo”

Avançado é prioridade no mercado?

“Estamos a criar poucas situações de golo. Uma equipa grande tem de criar mais. A culpa não é dos avançados, é do treinador. Vamos ver o que podemos fazer no mercado. Eu tenho a minha ideia, não vou aqui partilhá-la porque ainda temos um objetivo importante, que pode ter muita influência no planeamento da próxima época. Mas a culpa não é dos avançados, é do treinador, que tem de arranjar mais maneiras de haver situações de golo”

Adaptações de jogadores

“Há jogadores têm determinadas caracrertístixas e eu tento adaptar a uma posição. Em relação aos jogadores eu vou vendo os sinais que eles dão. Não obrigo ninguém a adaptar-se porque fizeram isso comigo e eu sei que não funciona. Tem de ser uma opção do jogador também. Não faço nem deixo de fazer invenções, sou bastante básico. Passa por aí, ver se o jogador se adapta e parto por aí”

Aves

“É muito grave. Temos grandes jogadores, grandes treinadores, clubes a crescer mas isto dá uma imagem péssima. E para atrairmos os melhores temos de ter uma liga competitiva e séria. Eu sou um grande defensor que os clubes devem pertencer aos sócios, é uma opinião pessoal, não enquanto treinador do Sporting. Porque depois aparecem estas pessoas que só se querem aproveitar os clubes. Isto dá uma imagem péssima do campeonato”

Entradas no próximo ano

“Quando acabar a época vamo fazer a avaliação. Achamos que há algumas lacunas, até porque o plantel não foi construído por este treinador e pela sua ideia. Nós sabemos bem o que queremos. Vamos ver o que o mercado dita. Sabemos que podemos ter algumas propostas por jogadores. Logo vemos o que é possível fazer”

O clássico, de novo

“Os jogadores estiveram bem, mas cabe ao treinador melhorar o jogo da equipa. Temos muito por onde melhorar. Melhorar o modelo, melhorar a posse, arranjar mais situações de remate e de golo. Isso cabe ao treinador. Aos jogadores cabe perceber o espaço em que estão, entender os colegas. O treinador tem de os ajudar a evoluir muito porque ainda precisam de evoluir muito para sermos uma grande equipa”

Que jogador não quer perder

“O único intocável no Sporting é o Paulinho. Esse posso garantir que não sai por nenhuma proposta. De resto estou satisfeito com todos os jogadores e o mercado é que dita quem sai e quem fica”

Coates

“Acalmou bastante, depois de um início de época complicado. Ajuda muito os jovens, é como se fosse o pai deles. Está a melhorar, a entender melhor o jogo, está a jogar numa posição em que tem mais bola e isso é novo para ele. É muito bom nas bolas paradas e faz a diferença. É um rapaz 5 estrelas, ótimo colega e um ótimo capitão”

Momento de Sporar

“É culpa do treinador, que não entende as qualidades dele. Jogamos de uma forma completamente diferente do último clube dele e dos outro treinadores que aqui estavam. O Jovane, por exemplo, adaptou-se bem à nova posição. Lembro-me de algumas situações de golo, por exemplo contra o Santa Clara. Se ele tem marcado se calhar já não estávamos aqui a falar dele. Também teve um toque, posso já dizer que não vai jogar. Não está apto. Tem de estar tranquilo e continuar a trabalhar”