Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Cashball: PJ iliba Sporting e André Geraldes. “Os abutres que não se assustem. Vamos ver as cenas dos próximos capítulos”, diz

A notícia foi avançada pela TVI e confirmada pela Tribuna Expresso. Apenas Paulo Silva, o empresário que foi à televisão denunciar práticas de corrupção desportiva, vai a julgamento

Pedro Candeias

MARIO CRUZ

Partilhar

O Sporting foi ilibado das suspeitas do processo "Cashball", bem como André Geraldes, antigo team manager do clube, João Gonçalves e Gonçalo Rodrigues, outros arguidos. Paulo Silva, o suspeito de corromper árbitros de andebol e jogadores de futebol, é o único que irá a julgamento.

A notícia foi avançada pela TVI e confirmada pela Tribuna Expresso junto de fontes ligadas ao processo que remetem para a conclusão da investigação da Polícia Judiciária.

Segundo esta, "não havia indícios com relevância criminal" que apontassem para práticas ilícitas do clube e dos outros três arguidos que não Paulo Silva, que terá sido mandatado por intermediários para 'comprar' arbitragens de jogos de andebol (Roberto Martins e Ivan Caçador), por dois mil e quinhentos euros, e um futebolista (Leandro Freire) para favorecer o Sporting, por 25 mil euros.

Paulo Silva, que surgiu numa reportagem da CM TV a denunciar as alegadas práticas, está acusado de três crimes de corrupção desportiva.

Contactado pela Tribuna Expresso, André Geraldes, agora presidente da SAD do Club Football Estrela, disse o seguinte: "Aguardo o desfecho na justiça, confio na justiça e que não existam abutres que se assustem com a justiça a funcionar. Ainda vamos ver as cenas dos próximos capítulos”.