Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Emanuel Ferro: "Acaba por ser um pouco ingrato. Na segunda parte, um golo em contra-ataque e uma bola parada acabaram por definir o jogo"

A análise do treinador adjunto do Sporting à derrota perante o Marítimo (2-0), que eliminou a equipa da Taça de Portugal

Tribuna Expresso

Carlos Rodrigues

Partilhar

A derrota

"Acaba por ser um pouco ingrato. Procurámos fazer o nosso jogo. Os jogadores do Marítimo fizeram os deles, acabaram por fazer dois golos. Não tenho nada a apontar à atitude da equipa, da forma que os jogadores tentaram encontrar soluções para encontrar os caminhos para a baliza adversária e disputar a eliminatória".

Impacto da derrota na equipa

"O impacto é a nossa eliminação, só isso. Todos os jogadores que entraram de início são do nosso plantel, têm jogado e são todos importantes. São jogadores que têm jogado e contribuído para a equipa. Durante a primeira parte tivemos oportunidades muito claras, o Marítimo não fez mais do que aquilo que pretendia."

Responsabilidade para ser campeão nacional aumenta?

"A nossa responsabilidade é igual, que é fechar este jogo, analisá-lo e preparar já o próximo jogo para a Liga, com o Rio Ave. O nosso compromisso é preparar o próximo jogo, como tem sido até agora. Não sei o que significa essa juventude dentro do que tem sido a resposta da equipa. O Sporting foi a mesma equipa que tem sido até aqui, contra um adversário que esteve muito bem e que reduziu os espaços. Na segunda parte, um golo em contra-ataque e uma bola parada acabaram por definir o jogo."

Possível cansaço dos jogadores

"Eu vi os nossos jogadores com a mesma intensidade, o Palhinha com a mesma intensidade a ir buscar bolas de cabeça, a recuperar. Toda a equipa esteve com muita intensidade. Preparamos a equipa para este jogo, agora é recuperar os jogadores que jogaram e preparar já o próximo contra o Rio Ave".

Depois da lama, houve Taça na Madeira

Depois de vencer o Nacional para a Liga, o Sporting não conseguiu sair vitorioso do seu segundo jogo consecutivo na Madeira, sendo eliminado da Taça de Portugal pelo Marítimo (2-0)