Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Sporting

"Eles têm de perceber que somos uma equipa que se não for muito intensa não tem arcaboiço para vencer jogos"

Rúben Amorim ressalvou a pobre 1.ª parte do Sporting frente ao Gil Vicente para alertar a equipa. Ainda assim, o treinador leonino considera que a mudança de atitude na 2.ª parte fez com que a vitória fosse justa

Tribuna Expresso

Octavio Passos/Getty

Partilhar

Reviravolta

“Quando estamos em desvantagem e o jogo está a terminar temos sempre o receio de perder. Mas foi diferente do jogo de Alvalade porque aqui o Gil Vicente criou muito perigo na 1.ª parte. Em Alvalade num lance de bola parada o Gil Vicente fez golo, aqui não, foi superior ao Sporting. Na 2.ª parte corremos mais, quisemos mais, o Gil Vicente parece-me que deixou de jogar um pouco, muito tempo nas paragens. Acabámos por marcar na 2.ª parte, fizemos por isso, ganhámos, a meu ver justamente porque fomos muito superiores na 2.ª parte”

Mudanças

“Tivemos de avisar os jogadores do que se estava a passar, eles também perceberam, mas a intensidade da equipa do Sporting foi muito mais baixa do que tem sido. O Gil preparou muito bem o jogo e depois complicou-se tudo, sofremos um golo, estávamos avisados, mas fizemos algumas alterações, mas o que mudou foi a mentalidade dos jogadores do Sporting. Eles têm de perceber que somos uma equipa que se não for muito intensa não tem arcaboiço para vencer jogos. Temos de ser muito intensos, rigorosos”

Coates herói

“Teve uma semana muito difícil, uma pessoa muito próxima dele suicidou-se. Foi mesmo muito difícil e foi bom que tenha sido ele, porque é uma excelente pessoa, um excelente capitão e se havia alguém que merecia marcar estes dois golos era o Seba”

Candidatura ao título

“A equipa tem a humildade para ir mudando a sua atitude nos jogos. Temos de ver a 1.ª parte, isto pode acontecer em qualquer campo, são pontos de avanço mas como ficou provado nesta 1.ª parte temos muito que crescer e portanto é jogo a jogo e vamos pensar já no Paços de Ferreira”