Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Sporting

Rúben Amorim e a renovação com o Sporting: "Foi uma conversa rápida, muito amigável. Este projeto é a minha cara e temos muito para fazer"

A conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o Santa Clara de sexta-feira foi dominada pela renovação de contrato entre o Sporting e Rúben Amorim e pelo 1.º aniversário da chegada do treinador a Alvalade

Tribuna Expresso

Jose Lorvao/Getty

Partilhar

Renovação de contrato

“Antes de começar por um tema muito feliz queria começar por lamentar a morte de uma pessoa muito querida muito querida do nosso clube, a Maria José Valério. Vai ser eterna entre nós porque deixa a Marcha do Sporting e portanto um abraço para a família e todos os sportinguistas. Quanto à renovação é algo que já tínhamos falado aqui, aumentar o prazo, sabendo que ainda há muito para fazer. Mas sabendo que isto é o dia a dia e o que interessa é ganhar o próximo jogo. Os contratos às vezes valem pouco, os resultados têm muita força”

Santa Clara

“O Portimonense também vinha de uma vitória antes, estava num bom momento. O Paços de Ferreira não perdia desde a 9.ª jornada e novamente vamos encontrar uma equipa muito moralizada e num excelente momento. A meu ver no melhor momento na época. O Morita era um jogador que aquela equipa precisava e de facto melhorou na fase de construção e até junto da baliza adversária. Uma equipa sem responsabilidade, que quer vencer em Alvalade e nós no último jogo vimos que temos muita coisa para melhorar. Queremos fazer um bom jogo e ganhar”

Um ano no Sporting

“Foi o que é o futebol, com altos e baixos, momentos bons e difíceis. Muito trabalho, mas há coisas para fazer. Conquistámos uma Taça da Liga, começámos um plano que é trazer gente da formação, mas temos de dar continuidade, ainda não conquistámos muita coisa. Em relação à renovação, ambas as partes quiseram prolongar o contrato. Foi uma conversa muito rápida, muito amigável. Eu estava contente com o Sporting e o Sporting comigo e por isso vamos aumentar a nossa ligação”

Jogo no Dragão

“Não diria que o saldo tenha sido muito positivo, mantemos a vantagem para o FC Porto, mas não fizemos uma grande exibição. Defendemos muito bem, tivemos bons momentos aqui e ali mas faltou-nos muita coisa. Nós sabemos que podemos perder pontos em todos os campos, estamos na 3.ª jornada da 2.ª volta e é importante as pessoas perceberem que se começarem a fazer uma contagem decrescente a ansiedade vai crescer. Falta muito e temos de vencer o Santa Clara. O facto é que na última jornada perdemos um ponto para o 2.º classificado”

Projeto a longo prazo

“Nós temos uma ideia para o clube, a longo prazo. É como eu disse na Taça da Liga: agora para me mandarem embora têm de me pagar um bocadinho mais. É a única diferença que há. Não interessa os supostos interessados no treinador, o contrato, o que interessa é que se não ganharmos ao Santa Clara tudo muda”

Imaginava este cenário?

“Sinceramente era um cenário difícil de imaginar. Mas também não imaginava que não iríamos conseguir ficar em 3.º lugar. Agora estamos num bom momento, mas tudo pode mudar daqui a quatro jornadas. Pode mudar. Se mudou desde esse 4.º lugar, pode mudar outra vez, temos de ter isso na cabeça”

Quer ser tetracampeão?

“O nosso objectivo é ganhar jogos, elevar a formação, ganhar títulos obviamente porque estamos no Sporting. Agora isso deve ser uma consequência do trabalho em si. Aumentou-se o contrato mas a ambição não muda, mas principalmente não muda que temos de ganhar o próximo jogo apenas. Jogo a jogo é muito mais fácil lidar com tudo isto que estamos a viver”

Varandas

“O presidente é mais importante. Haveria sempre presidente sem treinador e eu só estou aqui por causa do presidente. É o principal responsável por eu estar aqui”

Plata

“Temos muitas esperanças no Plata, mas o Plata tem de crescer não só como jogador mas também como atleta, como profissional de futebol. E eu também tenho aprender a lidar com o Plata. Lembro que o Silas quando esteve aqui foi se calhar o melhor período do Plata e a ligação que se tem a um treinador é importante. Ele vai aprender, a exigência é muito grande e ele tem de perceber isso. Lembro que ele tem a idade de muitos dos jogadores que estão a jogar agora, mas teve uma formação diferente. Eles estão habituados desde cedo de que é preciso ser muito profissional. E o Plata não tanto. Há treinadores que lidam melhor que isso do que outros. Ele terá tempo para se afirmar, joga na equipa B mas joga com o símbolo do Sporting. Mais cedo ou mais tarde voltará à equipa A”

Vai continuar?

“Há mais pressão porque o clube está noutro nível. Já nos conhecemos melhor e as bases começam a aparecer e logo aí aumenta a pressão. Não vou confirmar se são 30 milhões a cláusula de rescisão e eu não vou confirmar nem pormenores do contrato. Os contratos são feitos de acordo com a confiança de ambas as partes e enquanto eu estiver feliz no Sporting não será uma razão uma razão de dinheiro. Se me quiserem mandar embora aí é uma questão de me pagarem porque eu estou muito feliz aqui. O projeto é a minha cara e temos muito para fazer, sabendo que o futebol é o momento e que daqui a duas semanas podemos estar aqui num ambiente diferente”

Champions

“Sim, é um objetivo muito importante, sempre foi. Este projeto a longo prazo precisa de dinheiro, falando abertamente. É preciso valorizar jogadores, é preciso ganhar a capacidade de lançar jovens e ficar com eles mais tempo. É uma bola de neve. A Champions é uma montra, não só o dinheiro que entra diretamente, mas os patrocínios - e agora já estou a entrar numa área que não tem nada a ver comigo. É importante e é um objetivo que nos foi dito desde que chegámos aqui”

Luiz Phellype

“Todos os miúdos que estão desde os sub-23, equipa B e equipa principal têm as portas abertas. Não só o Luiz Phellype, que é um jogador claramente de equipa A, mas que está a passar um processo que não é fácil e está a cumprir todos os passos para evitar uma recaída. Mas todos terão uma oportunidade, desde que cumpram certos requisitos que este clube exige e que a nossa equipa técnica entende”