Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Sporting

Rúben Amorim: “Passámos um pouco pelos pingos da chuva. Quando não se pode jogar bem, ganha-se”

O triunfo complicado do Sporting em Tondela visto pelo treinador leonino, à SportTV

Tribuna Expresso

Octavio Passos

Partilhar

O bloco baixo

“É difícil atacar contra um bloco tão baixo, não rematámos muito, mas conseguimos chegar com bola. Alguma indefinição, depois alguma desconfiança, mas é uma vitória claramente justa. Com um golo de um rapaz que farta-se de trabalhar, que ainda falha golos que não devia falhar, mas é um prémio para ele. Os pontos estão muito caros, as equipas estão muito motivadas contra nós. O Tondela defendeu bem, com muitos jogadores mas acabámos por fazer o golo. Todas as equipas também precisam de pontos, na luta pela manutenção há muitas equipas e todas estão muito perto. É uma luta interessante, jogos muito difíceis e todas as equipas querem ganhar ao Sporting neste momento, e isso também faz parte. Passámos um pouco pelos pingos da chuva, quando não se pode jogar bem, ganha-se”.

As mudanças

“O Porro estava com dificuldades porque um dos alas era só para marcá-lo. E com um pé esquerdo [de Tabata, que entrou para aquele posto] muda completamente, porque a forma de defender é diferente, e nós tentamos ver essas sensibilidades, esses pormenores. Já o Jovane é muito forte no um para um e o Yohan Tavares já estava cansado e depois viu-se. Tentámos mexer com o jogo”.

Uma volta à frente

"Isso não da título: o único título que temos é a Taça da Liga e temos que ganhar jogos. Podemos manter a nossa posição e a vantagem, basta ganhar os nossos jogos e não temos de pensar em mais nada. Temos de crescer, nota-se alguma juventude e dificuldade em gerir certos momentos do jogo mas faz parte".