Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Sporting

Rúben Amorim: "Não vamos esconder que há uma ideia nos sportinguistas que já vem de há muitos anos"

O treinador do Sporting sobre o momento emocional dos adeptos leoninos, em conferência de imprensa

Octavio Passos

Partilhar

O grande desafio
"É escolher os melhores jogadores, porque todos eles treinam bem. O foco está agora no Belenenses SAD. Vai ser um jogo difícil, como têm sido todos até aqui. Vamos escolher os melhores jogadores, em virtude do que fizerem e demonstrarem nos treinos, e esse é o principal desafio desta equipa técnica."

O telemóvel e as mudanças
"Não estava a falar com a equipa técnica, mas sim de assuntos pessoais. Sabíamos que íamos ter um campo mais curto e o facto de o Farense nos tirar profundidade, tínhamos o Tiago Tomás para isso. Tivemos fases em que variando o centro do jogo conseguíamos criar espaços para jogar. Era essa a ideia. Por vezes conseguimos, por outras não, mas conseguimos a vitória e isso é que interessa."

Ansiedade
"O Nuno Mendes aborda mal as segundas bolas e o Inácio no fim... dou estes nomes porque são jovens e inexperientes mas têm muitas qualidades. A partir desse momento, o jogo começou a partir-se, o Farense também nos pressionou e a ansiedade no fim é normal".

Os adeptos
"A vitória retira alguma desconfiança nos adeptos, na equipa não retira. Não vamos esconder que há uma ideia nos sportinguistas que já vem de há muitos anos, mas os adeptos têm de fazer como a equipa e não podem esquecer que isto é jogo a jogo."

Fases
"Estamos numa fase diferente, não conseguimos matar o jogo. Agora, a nossa ansiedade no fim vem muito da nossa incapacidade de fazer um segundo golo. Por vezes, até passamos aos nossos colegas quando podemos rematar à baliza. Já tivemos fases em que fazíamos um remate e o golo surgia. Acho que na finalização não tem a ver com a nossa ansiedade, tem a ver com a nossa qualidade".

Árbitros
"Na outra conferência disse que não ia falar mais sobre esses casos. Não vou comentar mais as arbitragens e acho que fomos uns justos vencedores".