Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Rúben Amorim: "Não leio nada, tenho zero redes sociais, estou blindado. Mas os jogadores mais novos, com as redes, chega-lhes tudo"

Na véspera do jogo com o SC Braga, o treinador do Sporting defendeu Paulinho, João Mário e Adan e assumiu que há mais pressão, mas garante que está imune ao que se diz fora do grupo de trabalho e aconselha os jogadores a fazer o mesmo

Tribuna Expresso

José Lorvão/Sporting

Partilhar

Braga

“Vai ser um jogo difícil contra uma excelente equipa que ainda está na luta. Tem jogadores muito experientes, joga bem, joga em casa e está habituada a estes jogos. Joga num sistema que se adapta ao nosso. Nós conhecemos bem o Braga, o Braga conhece-nos bem e este jogo pode ser decidido nos pormenores. Trabalhámos sobre isso, olhámos para os jogos que fizemos com eles. Sabemos da qualidade do Braga, mas também da nossa qualidade e vamos para vencer”

Pressão de fora

“Não leio nada, tenho zero redes sociais e estou blindado nesse aspeto. Dou esse conselho aos jogadores, mas eles são novos, com redes sociais, chega-lhes tudo. É uma escolha de cada um e cada um gere da melhor forma. É natural no futebol, há fases boas, fases menos boas e é lidar com isso com a máxima naturalidade”

Mudanças?

“Se estamos a criar mais oportunidades é rematar melhor à baliza. Se temos mais oportunidades e concedemos menos, cabe-me continuar nesse caminho. Nem quando está tudo bem se deve manter tudo, nós fomos variando consoante o crescimento da equipa. Quando os resultados não aparecem há dúvidas, faz parte do jogo, já falámos sobre isso. Agora, não vou mudar. Se eu acredito numa coisa vou até ao fim e acho que isso é muito óbvio desde o início. Seja com o Paulinho ou com outros. Já aconteceu no início, que o sistema era sempre o mesmo, já aconteceu no Braga, no Sporting, vai acontecer ao longo da minha carreira. As opiniões são válidas, eu não estou a dizer que eu é que estou certo, mas sou o treinador”

Trabalho diferente esta semana?

“Foi igualzinho. Primeiro treino de recuperação, o segundo treino foi de 25 minutos, preparámos hoje muito bem o treino, vimos muito vídeo, treinámos as bolas paradas, tudo igual. Para nós desde o primeiro dia são finais. É uma fase em que não temos vencido tanto, mas faz parte do futebol e é fazer as coisas da mesma maneira quando se acredita”

João Mário e Adan pressionados?

“Com os últimos resultados, a distância a diminuir e o desenrolar do campeonato obviamente que a pressão aumenta. Em relação ao João Mário ele falhou o pénalti porque rematou para aquele lado, se tivesse rematado para o outro marcava como já tem feito. Não tem nada a ver com pressão. O Adan pensou duas coisas ao mesmo tempo, ia bater a bola, depois pensou em passar, é a forma como eu leio o lance. Se ele estivesse ansioso tinha chutado logo a bola para a frente. O que eu vi foi um Adan muito confiante, ainda a semana passada estávamos a falar de um super-Adan que salvou o Sporting. É-me difícil fazer essas ligações. O que eu quero realçar nesse jogo é que mesmo o João Mário falhando o pénalti, mesmo com o erro do Adan, mesmo estando a perder aos 82 minutos, marcamos um golo, vamos buscar a bola à baliza, todos os jogadores tentam ao máximo fazer o segundo golo, fazemos o segundo golo, vamos buscar a bola, corremos todos para meio-campo e isso para mim é um sinal de vitalidade da equipa. Enquanto eles derem o máximo a responsabilidade não é deles”

Paulinho

“Definitivamente não é um jogo decisivo para o Paulinho, para o Sporting também não é. Para o Braga é porque se o Sporting ganha em Braga, estão fora do título. Sabemos o peso, o momento, não somos ingénuos. Mas não é decisivo. Para mim o Paulinho continua a ser o melhor avançado português, continua a ser hoje e portanto ele faz o trabalho que tem de fazer, ele está a fazer bem o trabalho, concordem ou não, a opinião mais importante é a minha, não é a mais válida, mas é a mais importante porque sou eu que meto os jogadores a jogar. Estofo tem ele porque veio do Santa Maria até se tornar no jogador mais caro do Sporting, chegou a internacional. É bom ter este nível de pressão, estamos aqui a falar de uma equipa que está em 1.º lugar, com 4 pontos de avanço, mas está numa crise intensa é sinal de vitalidade do Sporting, que o Sporting voltou ao seu lugar. Eu tenho vindo a avisar, vocês achavam que era conversa, eu vinha a avisar para estes momentos”

Tabata, Feddal e Plata

“O Tabata está fora. O Feddal está apto e vai ser convocado. O Plata logo vemos se vai para o banco ou fica de fora. Tem estado a trabalhar bem, tem estado a recuperar os índices físicos porque é diferente trabalhar na equipa principal e na equipa B. Vamos ver, depende do Plata e das escolhas do treinador”

Nuno Santos

“Está convocado e como qualquer convocado pode ser titular. O que aconteceu [para deixar de ser titular] não foi o que ele deixou de dar, porque ele dá sempre. Foi que outros jogadores aproveitaram o bom momento para ganhar lugar na equipa. Nós vamos variando consoante o momento e o adversário”