Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Rúben Amorim: "Com o Nuno Dias cá ninguém consegue ganhar o prémio de treinador do ano. Podiam era suspendê-lo para facilitar-nos a vida"

Na mesma frase, Rúben Amorim sublinhou o feito da equipa de futsal do Sporting, que na 2.ª feira se sagrou campeã europeia, e deixou uma bicada a mais uma suspensão de que foi alvo, agora por seis dias, que deverá deixá-lo de fora do jogo de quarta-feira com o Rio Ave

Tribuna Expresso

José Lorvão/Sporting

Partilhar

Futsal

“Parabéns à equipa do futsal e ao Sporting, é uma grande vitória. Até eu chegar aqui o meu tio era o único sportinguista lá em casa e tanto sofreu. Vimos juntos e foi uma festa, é um título importante para o clube. Já estamos habituados, o mister Nuno Dias não facilita a vida a ninguém. Ninguém consegue ganhar o prémio de treinador do ano com ele cá, nem o futebol feminino, nem andebol. Já que falamos em suspensões podiam era suspender o Nuno Dias para facilitar a vida ao resto da malta do Sporting”

Rio Ave

“É um jogo muito difícil, pelo momento, tal como já foi com o Nacional. É uma equipa com valores claramente acima da posição onde está. O Miguel Cardoso é um treinador com uma ideia muito positiva, gosta de jogar, encontra-se numa situação difícil, mas é muito vincada a maneira de jogar. Pode variar com jogadores na frente, se joga o Mané, o Coentro, o Geraldes pode jogar na linha ou no meio campo, há sempre saída a três. Nós preparámos isso e sabemos que vai ser difícil. Estamos bem, fizemos um bom jogo com o Nacional e deveríamos ter feito mais golos. Queremos continuar a jogar bem mas também marcar mais golos e descansar os adeptos mais cedo”

Sofrimento até final

“A equipa deve continuar a fazer aquilo que tem feito, mas temos de fazer golos. Rematamos mais à baliza e temos mais oportunidades. Temos de ser intensos e perceber que há jogadores no Rio Ave com muita qualidade. Temos de ver como vamos bloquear o Geraldes com bola, a velocidade do Mané, conhecemos bem o Dala, o Tarantini é muito experiente. Já houve fases em que até conseguíamos marcar dois golos na 1.ª parte e depois controlávamos com mais facilidade, mas não tínhamos tantas oportunidades. Não podemos sofrer golos, é muito importante, esta equipa já mostrou que pode marcar a qualquer minuto e se não sofrermos estamos mais perto de ganhar”

Suspensão

“Não vou comentar. É tão claro que eu nem preciso de comentar, às vezes mais vale não dizer nada porque está à vista de todos. O que temos de fazer é focarmo-nos no jogo porque não há maneira de responder a tanta coisa que acontece. A única maneira é ganha os jogos. Rio Ave, como vamos ganhar e como vamos fazer golos”

“A maior dificuldade vai ser para o Adélio, que passa um bocadinho pior a ver o jogo comigo, o castigo não é só para mim, é para o Adélio também, ele achava que já estava livre dessa situação. A equipa vai responder bem”

Clássico

“Nós não olhamos para isso, temos de ganhar o jogo, queremos garantir a Champions, que era um objetivo do clube e que pouca gente acreditava, até no 3.º lugar, quanto mais no 2.º. Não vamos olhar para os outros resultados porque não precisamos, só dependemos de nós e esse é o foco”

Cristiano Ronaldo

“Toda a gente gostaria de contar com o Cristiano Ronaldo, mas neste momento nós temos de viver do dia a dia e eu não sei se estarei suspenso um ano ou seis anos e se estarei cá. Não interessa muito, vou vivendo o dia a dia, isto está tão difícil que o que eu quero é garantir o dia de amanhã, sei lá o que vai acontecer no futuro”

Indisponíveis

“O Pedro Porro também não é opção para amanhã, vai ter de ser substituído por outro jogador”

Jovane. Titular ou joker?

“Depende das fases. Quando chegámos cá era um jogador muito importante e era sempre titular, começou a época a titular, baixou depois apareceu na Taça da Liga, voltou a ser titular com o Boavista. Tem sido muito importante a forma como ele entra e mexe com o jogo, as características dele ajudam. É um jogador que agita o jogo. Eu acredito nele desde o princípio e da mesma maneira. Não é por ele fazer um golo e uma assistência que eu acredito mais ou menos no Jovane. Esse é o meu papel, dos adeptos talvez seja diferente, da opinião pública também porque se olha muito para o que se passa no momento. Conheço-o bem, sei o que ele é capaz de fazer. Depende do jogo, que opções temos para entrar. Vamos fazendo a gestão assim. Acredito nele da mesma forma como acredito no TT, no Paulinho, estejam bem ou mal. O que eu entendo é que devem jogar aqueles que vão ajudar mais a equipa naquele jogo”