Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Sporting

E chegou o dia: "Somos candidatos ao título porque somos sempre candidatos a vencer todos os jogos", diz Rúben Amorim

A três pontos do título, Rúben Amorim assumiu finalmente que o Sporting é candidato, mas sublinha que nada mudou na preparação para o jogo com o Boavista. Diz que quer ser campeão "o mais rapidamente possível" e que se houver festa já esta segunda-feira vai deixar os jogadores à vontade. "Não sou eu que os vou mandar para a cama", diz

Tribuna Expresso

José Lorvão/Sporting

Partilhar

Candidato ao título

“Sim, basicamente é isso. Se chegássemos a este ponto em que os três pontos nos dessem um título, obviamente somos candidatos ao título porque somos sempre candidatos a vencer todos os jogos. Mas vamos enfrentar uma equipa com bons valores, vai fazer um jogo em que a pressão vai estar mais do outro lado, vão estar mais libertos. Precisam dos pontos para a manutenção mas a pressão está do nosso lado. O treinador do Boavista vai ser a pessoa em campo com mais experiência neste tipo de jogos, portanto vai ser um jogo muito difícil. Serão mais duas horas de sofrimento”

Sentimento

“Sinto-me da mesma maneira. A responsabilidade de treinar o Sporting é sempre igual, sejamos candidatos ou não. Obviamente que estou contente porque estamos a três pontos de ganhar um campeonato que não se ganha há muito tempo. Estou confiante mas normal porque ainda há três jogos para fazer e ainda não somos campeões. No sofá ou no campo? Eu sou a favor de ser campeão. Quanto mais cedo melhor, não ligo a isso da beleza de ser no campo”

Jogo mais importante da carreira?

“Depende. Poderei dizer isso no final do jogo. Ou no outro jogo a seguir ou ainda no final do outro. É mais um jogo, que obviamente tem um peso enorme. Mas preparámo-lo da mesma maneira. Poderá ter um significado especial. Já ganhei campeonatos como jogador, mas como treinador é diferente. Há que pensar no jogo e não pensar tanto nisso. Temos de vencer e esse é o foco”

Início da época

“Quando começámos o ano partimos muito atrás do outros concorrentes, pelas dúvidas, porque remodelámos o plantel, temos muita gente da formação, quase sempre com um júnior em campo. Vi hoje que nos davam 3% de ganhar o campeonato, o Sp. Braga tinha 4% e o Benfica e o FC Porto mais de 40%. A ideia de hoje é muito diferente. Ganhando tudo é permitido, o nosso foco é acreditar que é possível ganhar os jogos todos. Eu não me preocupo com com o que se deve dizer ou não. Muita gente não concordou com o meu discurso, de só me candidatar a três pontos, mas o que eu quero é ter razão no fim”

Experiência

“O que eu tentei fazer foi levar isto com a máxima normalidade. A equipa treinou bem, sentimos muita tranquilidade na academia, tivemos um pouco afastados de todas as manifestações de apoio. Quisemos preparar de forma natural, não mudar uma vírgula ao estágio, ao treino, o tempo que damos de importância às coisas. Não acrescentámos nem tirámos nada. Cada um sente o jogo à sua maneira e os jogadores devem estar algo ansiosos mas eu senti um entusiasmo muito grande esta semana. A equipa está entusiasmada, sabe que só depende dela, temos muita gente a contar com a nossa vitória. Não mudei nada de especial porque foi essa a experiência que tive como jogador, fazer tudo normalmente e tratar do jogo com o Boavista como mais um jogo do campeonato. Não tive conversas individuais com ninguém, não tive uma palestra a mais, sabemos que é impossível tirar isso da cabeça dos jovens mas exigimos o máximo deles, têm de estar concentrados nos treinos e nas palestras. E eles tiveram, foi uma semana muito boa, deram bons sinais. Os jogadores sabem que apesar de haver um autocarro a ser preparado para a festa não quer dizer que vá haver festa. E esse é o principal foco da equipa técnica. Nós até ficávamos ofendidos se o Sporting não preparasse nada, era como se não confiasse em nós”

Se for campeão hoje

“Não faço ideia do programa das festas. Se ganharem o campeonato obviamente que não vou ser eu que os vou mandar para a cama, podem fazer o que quiserem desde apareçam aqui para jogar. Porque é impossível, mais uma vez pela experiência de jogador. Mas não estamos a contar com nada dos jogos dos nossos adversários e não nos interessa o programa das festas nem qual é a ideia”

Candidato ao próximo título?

“Ainda agora fui candidato deste, não vamos estar agora aqui a apressar as coisas! Provavelmente será jogo a jogo. Ainda não somos campeões e isso tem de estar na mente dos adeptos e principalmente dos jogadores. Da mesma forma que tínhamos 3% de hipóteses de sermos campeões no início poderá ser a mesma percentagem para perder o campeonato”

Coates

“A principal figura do campeonato não sei até porque sou treinador de uma equipa e custa-me estar a personalizar. Agora fez uma época fantástica. Foi decisivo em muitos momentos e em coisas que as pessoas não vêem, como ajudou todos na academia. É uma pessoa que merece a grande época que tem feito. Dar a volta que ele deu depois da época passada revela o caracter que ele tem”

Lesões

“O Tabata parece-me mais difícil, o TT ainda vamos ver, mas tem de ser o departamento médico a falar disso”