Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Sporting

Rúben Amorim: "Ausências de Pote e Coates? Não vamos estar aqui a esconder: um foi o melhor marcador e outro foi o melhor jogador da liga"

Treinador do Sporting reconhece peso das ausências na estreia da equipa na Liga dos Campeões, na quarta-feira, frente ao Ajax. Principalmente a do central, "um líder" e um dos únicos jogadores do plantel com experiência em jogos europeus

Tribuna Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Ajax e o momento dos dois clubes

“São dois clubes com a mesma filosofia. O Ajax aposta muito na juventude, assim como o Sporting. Mas são clubes em momentos diferentes, basta olhar para o investimento do Ajax, a sua experiência, há pouco tempo estiveram numa meia-final da Champions e ainda têm jogadores dessa fase. Venderam outros, mas surgiram novos talentos. Ainda temos de criar mais jogadores para chegar ao momento do Ajax. São clubes parecidos, equipas parecidas. Mas nesta competição é uma equipa mais experiente. Nós temos outras coisas, somos irreverentes, não damos nada como perdido, gostamos de jogar, conhecemo-nos uns aos outros”

Momento menos bom para começar a Champions depois de empates?

“Não nos preocupamos com a distância mas sim jogo a jogo. Em Famalicão não estivemos tão bem, devíamos ter ganhado porque criámos oportunidades para ganhar, mas também podíamos ter perdido. Com o FC Porto fizemos um jogo muito mais competente, muito bom. É um momento ótimo, a equipa está preparada e deve viver estes momentos. Ter o clássico e a seguir jogar contra o Ajax só vai fazer crescer esta equipa. Vamos lutar pelo resultado”

Mensagem diferente da liga para a Champions?

“Deve ser ao contrário. Não é preciso uma mensagem diferente do campeonato. Esta é a melhor competição de clubes do Mundo e o perigoso é o a seguir, é jogar a Champions e a seguir voltar ao campeonato. A motivação aqui vai estar em altas, vamos ter de os acalmar”

Ajax semi-finalista como exemplo e fonte de motivação

“Essa equipa era completamente diferente de nós. Jogava um futebol muito bonito, muito prático, com jogadores com muita experiência na Europa. Não há comparação com a nossa equipa. Neste momento é uma equipa com muita rotação, a jogar com extremos abertos, com muita qualidade e isso vem do treinador, que se mantém. Conhece bem a filosofia do clube. É uma equipa que tem sempre a bola e temos de tentar contrariar isso, temos de tentar ter bola”

Ausências de Pote e Coates

“O Inácio e o TT são opções. Em relação ao peso do Pedro e do Coates não vamos estar aqui a esconder: um foi o melhor marcador e o melhor jovem da liga e outro foi o melhor jogador da liga. Também pelo que eles nos dão fora de campo, principalmente o Coates, que é um líder. Ele e o Neto são os que têm mais experiência na Europa, os outros praticamente não têm. E isso é um ponto importante. Mas ele vai estar junto da equipa. Tem um impacto grande a falta do Coates. No próximo jogo de deus quiser já estará apto”

Jogo especial para o treinador?

“A ansiedade é a mesma, a vontade de vencer é a mesma. Mas é um jogo especial, é a estreia numa competição, mas assim que o árbitro apita é tudo igual, é sempre igual. Penso que tem mais impacto nos jogadores. Eu tenho um péssimo registo na Europa, por isso só posso melhorar e é isso que irá acontecer”

Objetivos

“Vamos lutar por todos os jogos, não vale a pena estar a fazer contas, seja aqui ou no campeonato. O que queremos ver é se conseguimos competir com os melhores, esse é o objetivo. O resultado é uma consequência. Eu enquanto treinador quero ver como está a equipa e temos de ser competitivos”

Klassen ausente

“É um jogador que além de atacar muito bem joga muito sem bola, faz boas entradas, é muito forte a pressionar os médios defensivos. É um jogador importante no Ajax, mas eles não mudam a forma de jogar por nada. Eles têm uma cultura futebolística muito vincada. Irá jogar outro jogador, mas a ideia não irá mudar”