Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Sporting

Rúben Amorim: “A vontade de ganhar é a mesma, agora já temos mais noção da qualidade da Liga dos Campeões”

Sporting visita na terça-feira o campo do Borussia Dortmund (20h, Eleve Sports), a contar para a segunda jornada do Grupo C. Erling Haaland está em dúvida e Sebastián Coates está de regresso, uma bela notícia, segundo o treinador do clube de Alvalade

Tribuna Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Experiência vs. inexperiência

"A juventude também traz irreverência, o desconhecimento também ajuda. Mas tinham mais desconhecimento antes do jogo com o Ajax. Já têm mais um jogo, é assim que olhamos para as coisas, já passou a parte da estreia. Vamos a jogo, as diferenças são enormes. O Borussia tem sido muito forte, quer no campeonato quer na Champions, especialmente em casa, sabemos isso tudo. Mas após a derrota tão pesada em casa, numa estreia, com pouca experiência, o nosso foco está na nossa equipa, como melhorar a nossa equipa, no que podemos fazer e melhorar, não olhando tanto para essas diferenças de experiência. Vamos a jogo com as nossas ideias, tendo a grandeza do adversário em mente."

Haaland: dorme descansado se não jogar?

"Eu durmo sempre descansado, coisas do futebol não me tiram noites sem dormir, talvez algumas más exibições e quando os jogadores não dão tudo. A pancada do resultado do Ajax [1-5] foi tão forte que o foco tem de estar na nossa equipa, no que podemos melhorar, e não se o Haaland pode jogar ou não, continua a ser uma grande equipa, obviamente que há a influência que ele tem nos golos. Podem mudar a maneira de jogar, há transições que existem no Borussia, o guarda-redes com bola, certos jogadores que jogam muito no espaço para o Haaland… Teríamos de informar o jogador das características do jogador que o ia substituir. Isto não muda nada. Não vai mudar o que vamos fazer consoante o 11 do Borussia. Se não jogasse, obviamente que o Borussia perdia um jogador com muita influência nos golos e sabemos bem o que isso custa a uma equipa.”

Ajax e Dortmund

"São equipas diferentes, muito talentosas na frente. A fase de construção do Ajax, eles crescem a fazer aquela rotação que nos cria muitos problemas na pressão. Principalmente, a grande diferença que quero ver é a adaptação da equipa do Sporting, a adaptação do treinador do Sporting, que olhou para o jogo, percebeu que a qualidade e 1x1 são diferentes da nossa liga, esses pormenores serão importantes. São equipas diferentes, muito fortes ofensivamente, têm jogadores com características especiais na frente, [temos de ver] como vamos combater isso. A grande diferença pode vir da parte do Sporting e não tanto do Ajax ou do Dortmund, na forma como defendemos, como preparamos as jogadas, como preparamos a pressão, penso que é aí que pode haver uma diferença.”

Lesão de Pote: deverá ser operado?

"Esse parte é do departamento médico. A lesão não se está a arrastar, estamos a fazer o que devíamos fazer. É um problema que vem do tempo do Famalicão, talvez quando tivesse o primeiro toque devia ter demorado este tempo todo. O Pote é muito importante para nós. A nossa ideia é para anos, ele pertence ao projeto e é muito importante, pelo valor que tem no mercado, pela juventude, pela qualidade que tem. Ele está a demorar o tempo que tem de demorar. Falando de operações, e eu fiz algumas [risos], é sempre a última coisa a fazer. Estamos a fazer os passos que devemos fazer, estamos muito confiantes que o Pote vai voltar sem qualquer operação.”

Recuperar notas do jogo do Ajax?

"Obviamente que mostrámos. Não falámos muito nisso a seguir ao jogo do Ajax porque tínhamos jogo da liga e tínhamos de mudar o chip rapidamente. Voltámos a isso, ao que falhámos, falhámos em várias coisas. Mas apontei aos jogadores certos pormenores, e por isso o futebol é tão atraente, como relembrar o momento do 3-2 [cabeceamento de Paulinho], por um bocadinho do corpo, muda completamente o jogo; o segundo golo, uma bola batida do guarda-redes, calculou-se mal e sofremos golo; sofrer o golo na primeira jogada também muda completamente a estratégia de uma equipa. Para além daquilo que fizemos mal, olhámos para o jogo e dissemos aos jogadores que há dias em que as coisas vão sempre contra o que queremos fazer. Não dissemos aos jogadores ‘vamos melhor isto ou aquilo’, mas mostrámos também que o futebol tem coisas que não acontecem sempre. É importante começar bem o jogo, segurar o jogo e depois partir para a nossa estratégia. É preciso estar concentrado mesmo quando abola está no guarda-redes. Mostrámos esses pormenores aos jogadores, olhámos para o jogo passado, mostrámos muitas coisas."

Vinagre pós-Ajax

"Ele está preparado. Nós olhamos para o jogo do Vinagre contra o Belenenses, em que o Nuno Mendes ainda estava cá, e dizíamos que o Nuno Mendes tinha de lutar muito pelo lugar. Há jogos que deixam marca. Quando jogadores são inexperientes, há jogos que deixam realmente muita marca, eu já passei por isso e sei o que é. Não há problema nenhum em dizê-lo que as marcas ficaram na equipa, digo aqui antes do jogo para não parecer mega confiante: tenho muita confiança na minha equipa, sei que estão à espera deste jogo para provar que as coisas podem ser diferentes. Acho que é normalíssimo, eles sabem o que têm a fazer. Vai correr bem.”

Mais vontade de ganhar depois do desaire na estreia?

"A vontade de ganhar é igualzinha. Tínhamos muita vontade de ganhar ao Ajax, estávamos muito ansiosos pelo jogo. Agora há essas sensações, o resultado foi muito mau, só temos um jogo, não temos nada para comparar. Há equipas que têm um resultado mau, mas têm passado para comparar, percebem que há jogos assim. Não há receio de nada, não têm de ter receio de nada, têm de competir e jogar, queremos outras sensações desta competição. A vontade de ganhar é a mesma, agora já temos mais noção da qualidade da Liga dos Campeões, vamos fazer por merecer um resultado diferente.”

Regresso de Coates

"É um jogador muito importante, para o treinador e colegas. Mesmo sofrendo golo no primeiro minuto, se está lá o Coates, não estou a dizer que o resultado seria diferente, mas eles olham para ele, ele dá uma palavra à equipa, e tudo se constrói a partir daí, ficam seguros. Por isso é que há o capitão, são referencias, por isso se chamam jogadores experientes, passa muito por aí. O Coates faz muita falta à equipa, estamos muito felizes por contarmos com ele.”

Registo na Europa

"Obviamente que gostava de ter outro percurso na Europa, mas olho muito para os jogos. O primeiro jogo, em Glasgow, estivemos a ganhar 2-0, fizemos grande exibição, perdemos. O jogo em Braga, com o Rangers, voltámos a jogar melhor e perdemos numa transição. Com o LASK foi realmente mau, com o Ajax foi mau, daí não tiro nada, tiro algumas coisas, mas não tiro nada de bom. Ganhámos aqui para a pré-eliminatória da Liga Europa. Faz parte do percurso de treinador, não vou dizer que só posso melhorar porque perdi 4-1 e 5-1, ou seja, piorei. O que penso é que a minha carreira é muito curta. Como os meus jogadores têm de passar por estes momentos, eu também tenho de passar por estes momentos. Sei que não vai acabar assim, sou muito novo, vai fazer parte da história. Se Deus quiser, o próximo jogo será a primeira vitória nas competições europeias."

Pontos fortes a explorar

"Eles têm pontos fortes, temos uma ideia do que podemos explorar, não vou estar aqui a dizer explicitamente o que podemos explorar. Temos de ter bola, conseguimos ter bola. Já o fizemos com Ajax, mesmo a perder 2-0, a sair com o Adán. Não estávamos muito inspirados, mas conseguimos e tentámos. É isso que temos que vamos tentar fazer, é muito importante ter bola, principalmente no início, sabemos do espírito dos jogadores do Dortmund, principalmente em casa."