Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Sporting

Rúben Amorim: "Houve desconcentrações, normal quando temos jogos a meio da semana. É uma questão de hábito, eles vão apanhar rápido"

O treinador do Sporting admitiu que este não foi o jogo mais conseguido da sua equipa, depois da vitória magra por 1-0 frente ao Moreirense, justificando algumas falhas de concentração com o volume de jogos

Tribuna Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA/Getty

Partilhar

Jogo pouco conseguido

“É uma questão de hábito, ir à Liga dos Campeões e depois voltar ao campeonato, contra equipas com treinadores que sabem preparar bem os jogos. Não entrámos bem, eles podiam ter feito o golo naquela grande defesa do Adán. Depois marcámos. Tivemos algumas oportunidades mas não foi o melhor jogo da nossa equipa. [O Moreirense] foi uma equipa bem preparada, com vários jogadores na transição, corredor esquerdo muito forte, mas depois fomos equilibrando. Entrámos melhor na 2.ª parte, mas 1-0 é sempre perigoso. Mas acaba por ser justo”

O que falhou

“Deixámos o Moreirense fazer várias transições, não foram assim tão rápidas, foram sempre com jogo ligado, mas nós somos melhores que isto. Conseguimos manter o jogo no meio campo adversário mas aqui e ali houve desconcentração, que é normal quando temos jogos a meio da semana. Mas é uma questão de hábito, eles vão apanhar rápido”

Gestão e mudanças no onze

“Este jogo é sempre o mais importante, mas temos de estar a fazer uma gestão. Nós queremos ganhar tudo. Se não fizermos esta gestão podemos não conseguir chegar a todo o lado. O Matheus ficou de fora porque o Dani também tem estado bem. O Coates tem aquele problema no joelho, em princípio vai ter de descansar a meio da semana. Vou equilibrando para ser justo para toda a gente”

Coates e Paulinho

“O Coates é muito decisivo, mas o principal é a forma como ele joga, como melhorou com a bola, como comanda a equipa. É um jogador muito importante. O Paulinho… penso que os adeptos levaram a regra que quem dá tudo pela camisola eles ficam contentes. O Paulinho é o mais insatisfeito com os golos que falha”