Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

Simona Halep, a repetente

Pelo segundo ano consecutivo, a tenista romena fecha a temporada como número um do mundo, apesar de apenas em 2018 ter conquistado o seu primeiro torneio do Grand Slam, em Roland Garros. Quando chegarmos ao final do ano, Simona Halep terá liderado o ranking durante 48 semanas

Diogo Pombo

Wang HE

Partilhar

Este mês não tem sido abonador para Simona Halep, porque um problema com uma hérnia discal a obrigou a retirar-se do Open da China, deixando-a com dúvidas quanto à possível necessidade de ser submetida a uma cirurgia para resolver a lesão. A romena tem-se treinado, embora não a 100%, mas com esperanças em conseguir jogar na Kremlin Cup, na Rússia (a partir de quinta-feira) e na WTA Finals, em Singapura (arranca 21 de outubro).

Mas, agora, já tem uma boa notícia para ir buscar algum oxigénio de ânimo - apesar de não ser, propriamente, inesperada. Ficou garantido, esta segunda-feira, que Simona Halep vai terminar o ano como líder do ranking mundial, façanha que logra pela segunda época consecutiva.

A tenista romena, de 27 anos, leva 40 semanas em 2018 como número um no mundo. Quando a temporada terminar, Halep terá um total de 53 que amealhadas na carreira, feito que é relevado se tivermos em conta que só esta ano a romena conquistou o seu primeiro torneio do Grand Slam, em Roland Garros. Antes, jogara em quatro finais de majors, incluindo o Open da Austrália, também este ano.

Em 2018, Halep jogou, para já, em 15 torneios, com um rácio de 46 vitórias e 11 derrotas, incluindo uma inesperada, à primeira ronda do US Open.

  • Simona Halep, a volátil: primeira número um do mundo a perder à primeira ronda do US Open

    Ténis

    É a mais recente campeã de Roland Garros, é vice-campeã do Open da Austrália, é, por estes resultados e por outros que o ténis lhe tem dado, a líder do ranking mundial. Agora, Simona Halep também já é a primeira número um do mundo a perder na primeira ronda do US Open e confirmou algo não muito usual para quem chegou ao topo do ténis: a volatilidade nos jogos inaugurais de Grand Slams

  • Hip, hip, hip, Halep!

    Ténis

    A tenista Simona Halep qualificou-se, pela terceira vez, para a final de Roland Garros, chegando à segunda final seguida de um torneio do Grand Slam esta época. A romena venceu a espanhola Garbine Muguruza, terceira do ranking, em dois sets (6-1, 6-4), garantindo também o seu lugar como número um do mundo