Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

Entre a sorte, o talento e o número de circo: como salvar um break point, por Roger Federer

A meia-final dos Masters de Paris-Bercy entre o suíço e Novak Djokovic está a oferecer grande ténis e também um ponto, no mínimo, curioso

Tribuna Expresso

Partilhar

O talento é mesmo assim: a bola até pode mudar de trajetória no último momento, mas quem tem mãozinhas consegue transformar a derrota num jogo de serviço num ponto de levantar bancadas.

Foi o que fez Roger Federer, que está a disputar um lugar na final do Masters de Paris-Bercy com Novak Djokovic. Num break point a favor do sérvio, a resposta do novo número 1 mundial bateu na tela mas Federer, num misto de sorte mas, essencialmente, muito jeito, acabou por salvar-se de boa com um grande vólei.

Para ver e rever.