Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

O nome dele é Karen e acabou de dar uma lição a Novak Djokovic na final do Masters de Paris

Depois de na véspera bater Roger Federer nas meias-finais do torneio de Paris-Bercy, sérvio tombou na final face ao jovem russo Karen Khachanov, que ganha assim o mais importante título da carreira

LUSA

Justin Setterfield/Getty

Partilhar

O tenista russo Karen Khachanov venceu este domingo em dois ‘sets’ o sérvio Novak Djokovic na final do Masters 1.000 de Paris, surpreendendo o segundo cabeça de série, que na segunda-feira vai ascender à liderança do ‘ranking’ mundial.

Após uma hora e 39 minutos, o jovem russo bateu ‘Djoko’, vencedor de 14 títulos Grand Slam e quatro vezes campeão em Paris - um recorde -, pelos parciais de 7-5 e 6-4, quebrando em duas ocasiões em cada ‘set’ o serviço do sérvio.

Khachanov, que estava no 18.º lugar da hierarquia ATP, mas vai subir até ao 11.º com este triunfo, conquistou o primeiro Masters 1.000 da carreira, aos 22 anos, num percurso até ao título em que afastou o norte-americano John Isner, o alemão Alexander Zverev e o austríaco Dominic Thiem, todos do ‘top 10’ mundial.

Djokovic, que vai subir à liderança do ‘ranking’ na atualização de segunda-feira, desalojando o espanhol Rafael Nadal, viu terminada uma série de 22 vitórias consecutivas, a última das quais nas meias-finais do torneio francês, frente ao suíço Roger Federer.